04/03/2013 - Mulher de latrocida tenta entrar com droga em cadeia e termina presa

A mulher do acusado de latrocínio Mário Sérgio Vidal, Cláudia Carneiro de Melo Ferraz, 31 anos, foi presa quanto tentava entrar com droga na parte íntima dentro da cadeia de Canarana. Ela foi flagrada pelos policiais que a levaram até um hospital e confirmou que um invólucro, no formato de cilíndrico, com substancia entorpecente, estava na vagina da mulher. 

O delegado de Canarana, Sued Dias da Silva Júnior, informou que os agentes prisionais acionaram a Polícia Civil quinta-feira (28) por haver suspeita de que a mulher estaria com droga no corpo. Cláudia disse que seria a primeira vez que levava droga ao companheiro, mas há suspeita de que ela tenha entrado outras vezes com droga na cadeia pública. Ela foi autuada em flagrante por tráfico de drogas e aguarda disponibilidade de vaga em unidade feminina da região.

O esposo dela, Mário Sérgio, cumpriu 11 anos de pena pelo crime de latrocínio, no presídio de Redenção-PA. Há cerca de 40 dias, foi preso em Canarana, em cumprimento de três mandados de prisão, um por latrocínio em Querência, outros dois por homicídios cometidos em Porto Alegre do Norte (MT) e no estado do Pará.

Mário Sérgio é investigado por participação no roubo da Cooperativa de Crédito Sicredi, ocorrido em outubro passado, na modalidade “sapatinho”, quando a família do gerente é feita refém. Com informações da Polícia Civil Judiciária.

 

De Barra do Garças - Ronaldo Couto

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário