04/03/2016 - A situação é muito grave e espero que Dilma se manifeste, diz Taques antes encontro com a presidente

04/03/2016 - A situação é muito grave e espero que Dilma se manifeste, diz Taques antes encontro com a presidente

O governador Pedro Taques (PSDB), que participa de reunião com a presidente Dilma Rousseff (PT) nesta sexta (04), na qual será apresentada a proposta técnica de alongamento da dívida dos Estados e as contrapartidas que serão exigidas em troca, espera que a petista se manifeste sobre o conteúdo preliminar da delação premiada do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) revelado pela Revista Isto É (veja aqui). O encontro deve ser às 15h, no Palácio do Planalto, em Brasília. 

 

Segundo Isto É, Delcídio relatou que Dilma tentou interferir três vezes na Operação Lava-Jato. As tentativas envolveram intervenções junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) e Superior Tribunal de Justiça (STJ) que  não tiveram sucesso. 

 

Sobre Lula (PT), Delcídio teria revelado que partiu do ex-presidente a ordem para que tentasse convencer Nestor Cerveró, preso na Operação Lava Jato, a não implicar José Carlos Bumlai numa eventual delação premiada. Além disso, teria mandado o intermediar o pagamento a família de Cerveró de valores que chegaram a R$ 250 mil. 

 

   Delcídio foi preso no dia 25 de novembro do ano passado,  após ser gravado pelo filho de Cerveró prometendo atuar junto a ministros para interferir na Operação  Lava Jato.  O petista foi solto no último  dia 19 de fevereiro. Desde que saiu da prisão, nega ter feito delação premiada.

 

“A situação é grave. A presidente Dilma convocou reunião às 15h de sexta. Vou junto com os governadores do Fórum Brasil Central. Espero que ela se manifeste sobre tudo o que está acontecendo”, declarou Taques ao Rdnews, na noite desta quinta (03), antes de embarcar para Goiânia, após solenidade em homenagem aos 50 anos da Casa Civil e Casa Militar. 

 

Pela manhã, Taques participa da 1ª Reunião, em 2016, do Fórum dos Governadores do Brasil Central, que acontece em Goiânia. Além do governador de Mato Grosso,  participam os governadores de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB), do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB) e de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB). Após as conversações todos seguem juntos para Brasília para o compromisso com Dilma.

 

 

 

Gilberto Leite

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário