04/04/2014 - Janete Riva deixa comando da Cultura

A secretária de Cultura de Mato Grosso, Janete Riva (PSD), oficializou nesta quinta-feira (3) seu pedido de demissão do cargo. Ela já comunicou a saída da pasta ao governador Silval Barbosa (PMDB) e alegou motivo de foro íntimo. O pedido de demissão ocorre um dia antes do prazo máximo para desincompatibilização de cargos públicos com vistas às eleições deste ano.

O governador Silval Barbosa (PMDB) recebeu o pedido de exoneração de Janete no início desta tarde. Ela oficializou sua saída e justificou que se afasta do staff por motivos pessoais para se dedicar a assuntos particulares. O governador ainda não informou sobre  qualquer nome avaliado para substituir a social-democrata. A mais provável é que o secretário-adjunto da pasta, o radialista e locutor Fabiano Prates (PMDB) assuma a titularidade da secretaria.

O novo secretário de comunicação do Estado, Marcos Lemos, disse ao Gazeta Digital que a expectativa é que o ato oficializando a exoneração  de Janete seja publicado nesta sexta-feira (04) no Diário Oficial do Estado (Iomat). A esposa do deputado estadual José Riva, ficou à frente da pasta por 1 ano e 2 meses. Ela foi anunciada como titular da Secretaria Estadual de Cultura em dezembro de 2012, mas assumiu o cargo, efetivamente, em janeiro de 2013.

Embora Janete não tenha assumido até o momento, qualquer condição de pré-candidata nas eleições de outubro, sua saída da pasta, um dia antes do prazo final de desincompatibilização de gestores que ocupam cargos públicos para disputar as eleições, faz ganhar força a hipótese de que ela se lance como pré-candidata e dispute algum cargo eletivo. O prazo final vai até sábado (05), mas como os órgãos governamentais não trabalham no sábado, esse prazo termina nesta sexta-feira.

Ao longo de 2013, o deputado José Riva chegou a dizer em várias entrevistas que sua esposa era um nome em avaliação para dar sucessão à família Riva na vida política. Mas por sua vez, Janete sempre negou e reafirmava que não tinha intenção de disputar qualquer cargo eletivo neste ano.

Diante das insistentes afirmações de Janete de que não pretendia disputar uma vaga na Assembleia Legislativa, a filha do casal, Janaína Riva, esposa do vereador João Emanuel Moreira Lima (PSD) foi alçada à condição de pré-candidata para tentar ocupar o lugar do pai que afirma estar deixando a vida pública depois de 5 mandatos como deputado. Nos bastidores, a saída de Janete é interpretada como um sinal de que deverá disputar uma vaga no Legislativo, diante da situação complitada de João Emanuel que poderá ter o mandato cassado nos próximos dias e o fato deverá respingar na sua esposa Janaína caso ela, de fato, entre na disputa por uma das 24 cadeiras  na Assembleia.

 

Welington Sabino

Comentários

Data: 04/04/2014

De: TO DE OLHO

Assunto: DEIXA PRA MIN

EU TRAÇO ESSA COROA.

Novo comentário