04/04/2016 - Carlos Fávaro afirma que cumpre missão de Taques e que sai da Sema antes de chega a hora de ser demitido

04/04/2016 - Carlos Fávaro afirma que cumpre missão de Taques e que sai da Sema antes de chega a hora de ser demitido

“Não! Não tem prazo [a permanência na Sema]. Eu não fico [na Secretaria] e saio antes de que haja necessidade de ser demitido pelo governador”. A declaração do  vice-governador Carlos Fávaro pouco depois de assumir interinamente a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) arrancou um sorriso de canto de lábio do governador José Pedro Taques (PSDB) e, num contexto ampliado, da maioria dos apoiadores e opositores do governo. 
 
Na época da transição, quando se especulava a indicação de Fávaro ou mesmo da primeira-dama Samira Martins para compor o staff, Taques sempre respondeu que não iria nomear quem não pudesse demitir. No caso, sua esposa e o vice – eleito em sua chapa.
 
Na emergência, Carlos Fávaro foi convocado por Taques para o primeiro escalão e  inicia formalmente sua missão nesta segunda-feira (4) e avisou que dará continuidade ao trabalho de eficiência na gestão, iniciado e executado por 15 meses pela secretária Ana Luíza Peterlini, além de trabalhar pelo desenvolvimento sustentável.
 
Ciente do desafio, ele cita que serão valorizadas iniciativas de produção sustentável que mantenham a vocação do estado, e colaborem para as metas ambientais. “Queremos ainda mostrar para o mundo a produção sustentável de Mato Grosso, e colher frutos internacionais. Existe um recurso para isso, e o mundo está interessado”, complementa.
 
Para que isso aconteça é preciso monitoramento e controle mas, principalmente, melhorar os procedimentos e o sistema de licenciamento ambiental dentro da Sema. "Buscando agilidade e eficiência na prestação de serviços públicos para o cliente da sema", afirmou Fávaro no lançamento do Projeto de Licenciamento Eficiente, na última sexta-feira (1).
 
Na ocasião ele reforçou também que os procedimentos continuarão rigorosos. “O agronegócio mato-grossense é responsável, e mais do que isso, os monitoramentos serão muito rigorosos. Se engana quem acha que agora poderá ter liberdade para cometer ilegalidade”, comenta.
 
O projeto “Licenciamento Eficiente" tem como principal objetivo promover uma mudança e modernizar processos e rotinas do órgão ambiental, bem como reduzir em até 30% o tempo de análise e resposta ao cidadão quanto à emissão de licenças ambientais. É resultado de uma parceria promovida pela Sema e Gabinete de Articulação Estratégica, com a colaboração do setor produtivo do estado, para a contratação da consultoria Falconi Consultores Associados.
 


 

 

 

 

 

 

 

 

Por fim, Fávaro ressaltou que o foco é a motivação dos servidores, característica já despertada pela secretária Ana Pertelini. O vice-governador explica que encontrou - na transição que está em curso desde o dia 25 de março - excelentes servidores que fazem parte de um quadro técnico capacitado.

 
“Quero garantir a cada servidor, que o tempo da carteirada, o tempo do desestímulo, o tempo do passar um ou outro na frente, ou passar o cidadão pra trás, passou. E que ninguém ouse trazer esses tempos de volta à Sema” afirmou Fávaro.
 
Ressaltando que atendeu a um pedido do governador Pedro Taques para assumir o cargo, ele agradece também o empenho da promotora Ana Peterlini, que retorna ao Ministério Público, “tendo deixado as suas sementes semeadas em terra fértil, sementes de uma grande colheita já começou”.

 

 

 

Da Redação - Ronaldo Pacheco

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário