04/05/2011 - 13h:44 Policial civil cobrava entre R$ 3 e R$ 10 mil para não prender as vítimas

 

Policial civil cobrava entre R$ 3 e R$ 10 mil para não prender as vítimas

O policial civil Edivaldo Santos de Moraes, preso em flagrante na tarde dessa terça-feira (03) acusado de concussão e tráfico de drogas, confessou ter extorquido outras pessoas que possuíam mandados de prisão em aberto e cobrava entre R$ 3 e R$ 10 mil reais das vítimas. Em depoimento, o investigador disse que obtinha informações sobre os mandados no Infoseg (rede que reúne informações de segurança pública dos órgãos de fiscalização do Brasil).

A ação foi comandada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e Edvaldo, vulgo Montanha, foi preso logo após atravessar a Ponte Sérgio Mota, em Cuiabá. Inicialmente as investigações apuravam apenas o crime de concussão, mas as equipes do Gaeco foram surpreendidas quando encontram 14,5 quilos de maconha em uma mala na viatura que o policial utilizava. O carro descaracterizado é da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde ele estava lotado.

“O crime já havia se consumado. Nós ainda não havíamos confirmado se ela era realmente policial civil ou alguém se passando por policial. A droga já estava no carro e o dinheiro ele (Edvaldo) recebeu minutos antes de uma vítima que colaborou com as investigações”, explicou o promotor de Justiça Arnaldo Justino da Silva. A identidade da mulher foi preservada.

As investigações foram comandadas pelo promotor Marco Aurélio de Castro e o corregedor adjunto da Polícia Civil, delegado Adriano Peralta, foi quem colheu o depoimento do policial, após ser efetuada a prisão. O caso agora será repassado para a Corregedoria da PJC que irá investigar o possível envolvimento de outras pessoas.

 Da Redação - Julia Munhoz

Foto: Gaeco


04/05/2011 - 09:00

Policial Civil é preso em flagrante por extorsão e com 14 kg de maconha (Atualizada)

Da Redação - Alline Marques / Da Reportagem - Julia Munhoz
Foto: ReproduçãoPolicial Civil é preso em flagrante por extorsão e com 14 kg de maconha <font color=orange>(Atualizada)</font>

Um policial civil foi preso em flagrante pelo crime de extorsão e transportando uma mala com 14,5 quilos de maconha numa viatura descaracterizada da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 

A ação foi organizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e ocorreu na tarde de terça-feira (3), próximo à ponte Sérgio Motta, em Cuiabá. 

De acordo com informações do Gaeco, Edivaldo Santos de Moraes, vulgo Montanha, estava com R$ 3 mil guardados no bolso da jaqueta e tinha uma mala com 14,5 quilos de maconha na viatura. 

O policial resistiu à prisão, mas acabou confessando a prática do crime de concussão, mas negou ser dono da droga.  

Os promotores do Gaeco, responsáveis pela investigação, informaram que Montanha ameaçou uma mulher que tinha um mandado de prisão em aberto por envolvimento com tráfico, residente em Várzea Grande, e acabou recebendo o dinheiro para não prendê-la. 
 

O depoimento de Montanha foi acompanhado pelo corregedor da Polícia Civil, Adriano Peralta, que irá assumir a investigação no âmbito policial.  

Comentários

Data: 05/05/2011

De: jango brankt

Assunto: o que faremos ?

olha que situação nos estamos , se eu ver uma britz de policiais
saio em fuga com medo de ser morto ou roubado

pra quem vamos pedir socorro??????

Novo comentário