04/06/2013 - PF se reúne com manifestantes do Posto da Mata e não consegue acordo de saída pacífica

Ontem (03/06) no início da tarde a Polícia Federal de Barra do Garças esteve na região do conflito na reserva Marãiwatsédé, no antigo povoado de Estrela do Araguaia conhecido como Posto da Mata as margens da BR 158 que fica entre os municípios de alto Boa Vista e São Félix do Araguaia.

 

A PF tentou negociar a saída da reserva pelos ocupantes não índios de forma pacífica, porém os mesmo alegaram que não vão sair somente se tivesse uma ordem judicial, “eles queria que a gente saísse, mas não vamos sair sem ter uma ordem judicial, vamos ficar aqui e enfrentar”, disse uma moradora que não quis se identificar.

 

O Ministério Público Federal entrou ontem a tarde com um pedido judicial para retirada novamente dos ex-moradores ‘expulsos’ da Suiá Missú em janeiro com a desintrusão, cerca de 7 mil pessoas saíram sem direito a nada, “queremos chamar a atenção das autoridades, aqui também deve ser suspensa a demarcação”, afirmou um morador.

 

Tanto a PF como a Força Nacional vão continuar na região para tentar acalmar os ânimos dos produtores rurais e os indígenas em um eventual confronto que pode acontecer a qualquer momento.

Índios da Marãiwatsédé se pintam pra guerra e pretendem expulsar manifestantes do Posto da Mata

 

Segundo informações repassadas ao Olhar 21 os indígenas Xavantes da reserva Marãiwatsédé estão fazendo a cerimônia de pintura para guerra e preparando as armas como burdunas, arcos flechas para enfrentar os não índios que estão acampados no antigo povoado de Estrela do Araguaia conhecido como Posto da Mata, que fica entre os municípios de Alto Boa Vista e São Félix do Araguaia.

 

Os não índios retirados da antiga fazenda Suiá Missú em janeiro retornaram ao local e pretendem voltar as suas propriedades rurais com suas mudanças e morarem novamente no local já que a promessa de serem reassentado pelo Instituto Nacional da Reforma Agrária (INCRA) do governo federal não foi cumprida.

 

Porém os não índios também se preparam para recepcionar os indígenas, segundo uma moradora eles também estão preparados pra guerra, “se índio aparecer aqui não vai prestar, acredito que poderá acontecer algo pior que aconteceu lá no Mato Grosso do Sul, pois estamos determinados a lutar pelo que é nosso”, disse a moradora por telefone.

 

Outro morador disse que se os indígenas pensam guerrear devem estar preparados, pois eles não vão deixar barato, “já que o governo quer uma guerra entre nós e os índios, agora vai ter”, alegou.

 

Até o momento a Fundação Nacional do Índio (Funai) não se manifestou sobre a situação de conflito entre brancos e índios na Marãiwatsédé. O Ministério Público pediu uma ordem judicial para retirar novamente os não índios da terra xavante.

 

O Repórter do Araguaia com Leandro Lima

 

Comentários

Data: 05/06/2013

De: sanfa

Assunto: posto da mata

que país é esse

Data: 05/06/2013

De: olho vivo

Assunto: nao sai

e isto ai não sai dai não ,

Novo comentário