04/08/2011 - 09h:05 ESPECIAL SUIÁ MISSU-MARÃIWATSEDE:O QUE DIZEM OS NÃO ÍNDIOS

O casal Jovenil Moreira dos Santos, de 50 anos e sua esposa Irene Maria Rocha Santos, de 44 são comerciantes em Estrela do Araguaia, área do Suiá Missu e estão radicados no local há mais de 20 anos.

Dona Irene nos contou que seu filho tinha menos de um ano quando chegou no local. Eles tem 2 filhos, que foram criados na área, creceram e viveram lá por toda a vida.

Com o trabalho na roça, e em sua área, eles começaram um pequeno comércio,o Hotel e Restaurante Goiano. Oferecem hospedagem e alimentação a quem passa pelo local. Dona Irene e Seu Jovenil criaram seus filhos e sua família servindo aos moradores.

Emocionada e com lágrimas nos olhos, Dona Irene nos conta da situação de incerteza que vivem. “Como vou recomeçar tudo depois de 20 anos no mesmo lugar?” . A situação dela não é diferente dos demais moradores do distrito.

A área, que pertence à dois municípios do Estado de Mato Grosso, fica dentro de São Félix do Araguaia e de Alto Boa Vista...

 

A região sofreu um atraso na definição se a BR 158 iria ou não passar por ali ou sofreria um desvio. Atualmente as informações coletadas no local, dão conta que a BR 158 passará sim por Estrêla do Araguaia (ou Posto da Mata, outro nome do local) e assim dar continuidade ao desenvolvimento do distrito.

No Distrito de Estrêla do Araguaia existem 02 escolas, uma do município de São Félix do Araguaia, outra do município de Alto Boa Vista, existe também uma terceira escola estadual indígena.

São 05 igrejas existentes, uma católica e 04 evangélicas.

Também o distrito conta com um cemitério onde estão vários familiares dos pioneiros de quase 50 anos de ocupação da região.

São 02 postos de gasolina, 03 farmácias, 01 delegacia e 02 hotéis e mais de 80 comércios pequenos em todo o distrito de Estrêla do Araguaia. Além de 2 silos de beneficiamento de arroz.

Moradores no local hoje são aproximadamente 16.000 pessoas e a maioria dos comerciantes possui sítio ou área. E possui a região, um rebanho bovino de aproximadamente 160 mil cabeças de gado.

Não existem somente pequenos produtores na região, existem médios e também grandes produtores.

Dona Irene, em sua caminhada como moradora da região, foi eleita vereadora pelo município de Alto Boa Vista pelo DEM. E no distrito existe também mais um representante do legislativo de São Félix do Araguaia, Sr.Américo.

Informações dão conta que a Fazenda Velha Oeste, foi destruída e suas casas queimadas.

E os produtores rurais tem sido prejudicados em todos os aspectos, por exemplo, o Luz para Todos do governo Federal não chega em sua totalidade por conta do clima de instabilidade jurídica da região.

Dona Irene, em seu depoimento conta que quer ver resolvido o conflito tanto para os índios, que tem sua reinvidicação, como para os produtores, pois ambos depositaram suas vidas na luta pela terra.

Agora os problemas com a convivência com os indígenas acontecem. Por exemplo, existem casos de roubo de arames de cercas atribuídos aos índios, que teriam feito a retirada do arame para venderem o arame na cidade de Alto Boa Vista.

Assim como, existe a denúncia de que os índios estariam, 60% deles propensos a aceitarem o acordo proposto pelo Gov. Silval Barbosa e de que o índio que se apresenta como cacique Damião, na verdade não é mais cacique dos índios, pois foi contratado pela FUNAI e teria aberto mão da liderança e que a liderança da aldeia seria exercida por um colegiado indígena de anciões e que o cacique Damião não representaria mais a liderança absoluta e sim uma das lideranças da aldeia. E que é prática comum da FUNAI contratar uma liderança indigena e quando a FUNAI descobre o posicionamento político contrário aos anseios da FUNAI, essa liderança é demitida, segundo denúncia dos próprios índios.

Quanto ao acordo da área de reserva, fontes nos informaram que acreditam na possibilidade dos índios aceitarem a troca da área ,pois a área da reserva é preservada e a atual área de Suiá Missu não possui mais tantos atrativos naturais como caça e pesca, atividades de subsistência dos índios.

De acordo com a assessoria jurídica dos não índios, a situação jurídica é ótima e os grandes entraves seriam o Bispo Casaldáglia, incentivador dos conflitos e a FUNAI. E segundo a assessoria jurídica, os índios AINDA não viram a área oferecida para afirmar ou constatar se lá é uma área que alaga pois na área existe criação de água e plantio de arroz, ou seja , pondo por terra as informações de que a área é alagada na época das chuvas.E que existe um estudo ambiental na área da reserva quando foi criado o Parque do Araguaia,objeto de oferta do Gov.Silval Barbosa aos Xavantes e devidamente amparada por lei estadual promulgada pela AL/MT.

“Um juiz para dar uma decisão dessa, de retirar os não índios da área, a gente não vai precisar de muita terra, só 07 palmos, afirmou um dos pioneiros da região, com a mão calejada após 50 anos em Estrêla do Araguaia”.

 

Escrito por BEATRIZ AYOUB – Enviada especial à Estrêla do Araguaia / Aprosum

Comentários

Data: 09/08/2011

De: naves bispo

Assunto: permuta

querida reporter,talvez voce nao tenha ideia da importancia cada vez maior que sua voz vem assumindo,nao esmoreça.
um dos grandes culpados por toda essa celeuma foi exatamente nao termos voz,vez,organizaçao.
hoje na area o IBAMA,vem sistematicamente fazendo terrorismo junto aos humildes trabalhadores.chegam pirotecnicamenbte as propriedades,com seus coletes ,pistolas,fazendo de seus agentes que dizem estar a mando do MP, verdadeiros agentes do MAL.os humildes se assustam diante das multas milionarias que nao servem para nada .O unico obejtivo gerar mais INSTABILIDADE.Ali sabe que sao multas ao leo,dadas sem criterio,sem balizamento tecnico.ate os auxiliares nos trabalhos estao sendo alvo dessa descabida forma de agir,sabemos que os de patrimonio infimo nao as pagaram,mas todos tem de correr,gastar com defesas carissimas,pois o que o pobre tem eh seu nome,e este esta ameaçado em dividas ativas.nao pagam mas sujam seus CPFs.enquanto isso eles alardeam por todos os lados milhoes e milhoes em multas,como se isso fosse bonito. POIS BEM ENQUANTO CRESCEM OS INCENDIOS,OS DESMATAMENTOS,CAÇAM LIVREMENTE,PRINCIPALMENTE OS XAVANTES.
Que tal o ibama correr de fato atraz de seus objetivos.terrorismo ambiental em area antropizada nao leva a nada.ali sera resolvido no ambito do novo codigo florestal.fala se inclusive em anistia.dentro da MAEAIWATSEDE estaria anistiando o banco ambrosiano.que foi quem mais devastou A AREA DA SUIA MISSU

Data: 04/08/2011

De: Júlio César

Assunto: especial Suiá Missu

Para quê fazer conflito de coisas que poderiam ser tão fáceis de resolver? Por que as pessoas são tão ambiciosas e com certeza esses ambiciosos inexcrupulosos ficam incentivando o índios à discórdia. Por que tirar pessoas que construírma um lugar, se existe outra possibiliudade terra para os índios. Se a verdadeira intenção deles é trabalhar, plantar, pescar para subsistência, não precisa ser lá naquela área onde tanta gente já produz. O que os índios vão fazer com toda aquela terra? Onde está quem pode orientá-los a aceitar a proposta feita , considerando que para o objetivo da subsistência, outra área serviria? Eu penso que esse deveria ser o trabalho, sério, que os dirigentes da Funai teriam que fazer, mas não fazem, porque são os primeiros a terem outros interesses usando os índios. Gente, vamos pensar e agir com cautela, dentro dos reais interesses. De acordo com interesses concretos e não pessoais. tá na hora de parar com briguinha boba. Senhores índios, aceitem a proposta do Governador. Se sua intenção é ter uma terra para viver, porque a terra oferecida não serve? Porque tem que ser aquela onde tantas pessoas também estão tentando viver? Será que ninguem consegue orientar os índios a enxergarem essa coisa tão simples? Cade os mediadores que devem ser imparcias? Não existem não é? Pois é... Vamos por a mão na consciência, pessoal! Queridos índios, alertem-se porque tem gente com interesses escusos usando voces para o mal, ouviram?

Novo comentário

OS COMENTÁRIOS É DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS INTERNAUTAS QUE O INSERIR. O REPÓRTER DO ARAGUAIA ONLINE RESERVA-SE O DIREITO DE NÃO PUBLICAR MENSAGENS COM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO, PUBLICIDADE, CALÚNIA, INJÚRIA, DIFAMAÇÃO OU QUALQUER CONDUTA QUE POSSA SER CONSIDERADA CRIMINOSA. OS COMENTÁRIOS QUE CONTER NOS ITENS CITADOS ACIMA SERÃO EXCLUÍDOS. TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO ARQUIVADOS ATRAVÉS DO IP E SERVIRÃO DE PROVAS CONTRA AQUELE QUE USAR ESTE MEIO DE COMUNICAÇÃO.