04/08/2014 - Polícia confirma bomba caseira e já investiga atentado contra José Riva

O trabalho preciso da equipe de explosivagem do Batalhão de Operações Especial (BOPE) evitou a explosão do artefato encontrado na manhã deste domingo (03), em uma chácara do candidato ao governo do estado, o deputado estadual José Riva (PSD), em Juara. 

O filho do parlamentar, José Geraldo Riva Junior, dormia na casa da família na chácara, entretanto, o artefato foi encontrado próxima a casa do gerente das fazendas de Riva, identificado apenas pelo primeiro nome, Giovani. Uma fonte da Polícia Judiciária Civil (PJC) descartou a possibilidade da bomba estar endereçada para o político ou qualquer familiar seu, e apontou o funcionário como a possível vítima. 

O próprio Riva afirmou não acreditar na motivação política do crime: "Não acredito que alguém faria uma coisa dessas. Vamos esperar a apuração e as investigações da Polícia Civil", resumiu o deputado estadual.

Informações levantadas pela reportagem do Olhar Direto apontam que a bomba foi fabricada por alguém que possui conhecimentos básicos sobre explosivos e poderia causar ferimentos graves a qualquer pessoa que estivesse a uma distância de até 5 metros.

Na confecção do artefato foi usada uma garrafa PET, tecidos, fitas adesivas, pólvora, parafusos, pregos e um pavil de 7 metros. Ao lado da bomba foi encontrado um vasilhame de "QBoa" com 5 litros de gasolina, que ampliaria a potência do artefato. 

Dois explosivistas do BOPE atuaram diretamente no desarme da bomba, aplicando uma técnica de contra-carga, que corta o sistema de alimentação da carga principal e evita a explosão. As equipes do BOPE e do Grupo de Operações Especiais (GOE) permaneceram no município e só retornam para Cuiabá na manhã de segunda-feira (04).

As investigações preliminares estão sobre responsabilidade do delegado Carlos Henrique Engelman.

 

 

Fonte: OlharDireto

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário