04/08/2015 - Oposição cobra impeachment de Dilma

Com a volta das atividades parlamentares na Câmara de Deputados, em Brasília, o deputado federal Nilson Leitão (PSDB) afirma que a oposição continuará buscando uma forma de destituir a presidente Dilma Rousseff (PT) do Palácio do Planalto.

Nesta semana o grupo pretende se reunir para analisar os desdobramentos do pedido de impeachment que foi protocolado na Casa pelo Movimento Brasil Livre.

O documento está sob análise do deputado federal Eduardo Cunha (PSDB-RJ), que preside a Câmara e é alvo de pedido de afastamento, por parte da base governista, por ter seu nome envolvido em delação premiada da Operação Lava Jato.

Leitão afirma que a estratégia da oposição deve respeitar a hierarquia das tentativas contra Dilma. O tucano lembra do pedido de cassação que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Caso a votação pelos ministros se mostre uma dificuldade, o grupo deve “atacar de forma mais objetiva”, dentro das opções de renúncia ou do impeachment.

Em outra ocasião, Nilson Leitão chegou a declarar que a presidente da República não tem mais condições de governar o País e já até terceirizou as discussões políticas e decisões econômicas.

O tucano ainda sugeriu que a petista deve renunciar ao cargo, em uma demonstração de “espírito público’. E reforçou que, caso isso não ocorra, o impeachment “é certo”.

“A renúncia é o melhor caminho para não ter nenhum tipo de desgaste maior do que o que está tendo atualmente no Brasil. Caso isso não venha a ocorrer, não tenha dúvida de que será pelo caminho legal e institucional para chegar na saída dela, através do impeachment”, disse.

 

Renan Marcel, Repórter

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário