04/08/2016 - Sindicato dos Jornalistas repudia agressões de PMs contra repórteres fotográficos do Olhar Direto e MidiaNews

04/08/2016 - Sindicato dos Jornalistas repudia agressões de PMs contra repórteres fotográficos do Olhar Direto e MidiaNews

Após as agressões sofridas pelos repórteres fotográficos do Olhar Direto e do MidiaNews, o  Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor/MT), manifestou, nesta quarta-feira (3), repúdio à ação dos policiais militares responsáveis pelos atos de violência. Os abusos foram registrados durante a cobertura do caso do PM assassinado Elcio Ramos Leite, e de André Luiz Oliveira, que estava sendo investigado pela suspeita de tráfico de armas. Os dois foram mortos na tarde de terça-feira (2), no bairro CPA II, em Cuiabá.

Rogério Florentino, profissional do Olhar Direto, foi agredido com um soco no rosto durante a ocorrência policial, na tarde de terça. Já Marcus Mesquita, do MidiaNews, foi coagido a apagar os registros feitos com sua câmera durante a cobertura jornalistica feita no velório do policial. 


O Sindicato pede que a Secretaria de Estado de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp/MT) apure os fatos e divulgue o resultado das investigações, preferencialmente em entrevista coletiva. Além disso, solicita ao governador Pedro Taques, que proporcione aos profissionais da Segurança cursos de aprimoramento às que o trato com os profissionais da imprensa seja respeitoso.

Em coletiva de imprensa realizada na noite de ontem, o secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas, afimrou não compactuar com qualquer tipo de violência e pediu que as vítimas registrem boletins de ocorrência para que os casos sejam apurados e as medidas necessárias sejam tomadas. 

Tanto a diretoria do Olhar Direto quanto a do MidiaNews irão denunciar os casos de agressão às entidades nacionais que representam a imprensa, como a Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj) e a Associação Brasileira de Imprensa (ABI).
 
Leia a íntegra da nota do Sindjor:
 

O Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor/MT) vem a público manifestar repúdio às agressões, por parte de policiais militares, aos jornalistas Rogério Florentino Pereira e Marcus Mesquita, repórteres-fotográficos do Olhar Direto e Mídia News, respectivamente. As ações de violência estão relacionadas ao exercício da profissão, durante a cobertura do assassinato de um policial no bairro CPA III, capital do estado.
 
Manifestamos nossa solidariedade aos colegas, que, infelizmente, são mais duas vítimas de desrespeito ao trabalhador.
 
Exigimos que a Secretaria de Estado de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp/MT) apure os fatos e divulgue o resultado das investigações, preferencialmente em entrevista coletiva.
 
O Sindjor solicita, ainda, que o governador Pedro Taques proporcione à Sesp/MT cursos de aprimoramento às polícias Militar e Judiciária Civil, para que o trato com os profissionais da Imprensa, bem como todos os cidadãos de Mato Grosso, seja sempre de respeito e cuidado. Esse é o papel do Estado.
 
Cuiabá, 03 de agosto de 2016.
 
Junta Administrativa

 

 

 

Da Redação - André Garcia Santana

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário