04/09/2012 Acusado de extorsão, Perin enfrenta CPI na Câmara e vê cunho político

A 37 dias da eleição, o prefeito de Alto Boa Vista, Wanderley Perin (PR), pode ter a imagem desgastada na disputa pela reeleição. Ele é acusado de extorsão contra o proprietário de um posto de combustível. O caso foi parar no Ministério Público, que apura a denúncia. A promotora da comarca de São Félix do Araguaia, Maria Coeli, no entanto, não deu detalhes sobre a acusação.

Em meio ao clima eleitoral, o presidente da Câmara, Juarez Lopes, confirmou ter sido criada uma CPI para investigar o prefeito. Segundo ele, ainda não se sabe ao certo a procedência da denúncia, mas o Legislativo já atua desde o último dia 20. Integram a comissão José Rocha de Azevedo, o Zé Rocha (PR), como relator; Albano Dembogurski (PMDB); e Irene Maria Rocha (PSD), como presidente. A social-democrata é candidata a vice-prefeita na chapa encabeçada por Leuzipe Domingues Gonçalves (PMDB), único adversário de Perin.

O prefeito, por sua vez, alega estar tranquilo quanto às acusações e vê perseguição política. Ele garante jamais ter praticado qualquer tipo de extorsão. “Não existe isso. Cadê as provas? Isso tudo é apenas para tumultuar o processo eleitoral. Não passa de fofoca”, afirmou, em entrevista ao RDNews.

Perin assumiu o comando da prefeitura em junho de 2011 após a cassação do ex-prefeito Aldecides Milhomens (DEM). Os 2 protagonizaram duros embates e trocas de acusações nos meses subsequentes. Agora, se enfrentam mais uma vez já que Leuzipe teria o apoio do ex-gestor, deixando o clima ainda mais tenso na corrida eleitoral.

 

Laura Nabuco com infor. para O Repórter do Araguaia

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário