04/10/2014 - Samira cita “desespero” de Lúdio e Janete durante campanha

Esposa do candidato a governador Pedro Taques (PDT), a advogada Samira Martins lamentou, durante ato eleitoral em Cuiabá, nesta semana, a postura dos adversários do marido na disputa, Lúdio Cabral (PT) e Janete Riva (PSD), de utilizar seu nome para fazer ataques, durante a campanha. 

Ao lado de Taques, a advogada apareceu em propagandas eleitorais dos candidatos do PT e PSD como suposta investigada pela Polícia Federal, na Operação Ararath. 

Samira também foi alvo do jornalista José Marcondes Muvuca (PHS), ex-candidato a governador no pleito.

“Para mim, é um ato de desespero. Eu tenho minhas certidões que provam que não tenho nada com isso. Mas eu até entendo a postura deles, porque é o jeito de eles fazerem política. Estão acostumados a fazer política denegrindo e não se preocupam em crescer, mas em rebaixar os demais. Então, é o jeito deles e não me atinge”, afirmou. 

A advogada também lembrou que a maneira de fazer política, principalmente por parte de Lúdio Cabral, é semelhante a das eleições de 2012, quando o petista concorreu com o então candidato, atual prefeito, Mauro Mendes (PSB), do grupo de Taques. 

“Fizeram com a Virgínia [Mendes, esposa de Mauro], estão fazendo comigo, fizeram com outros, vão fazer de novo, mas é o jeito deles. É por isso que estão do outro lado e não do lado de cá, porque fazem política desse jeito”, afirmou 

No caso de Virgínia, a advogada fez referência ao fato de que o grupo de Lúdio, em 2012,  fez insinuações de que a doença renal da primeira-dama não era verdadeira. 

No começo deste ano, Virgínia passou por transplante de rim, em São Paulo, e o doador foi o próprio marido.

 

 

Isa Sousa 

Da Redação

Comentários

Data: 04/10/2014

De: 12

Assunto: 12

12

40


12:40

Novo comentário