04/11/2013 - Riva critica investimentos na logística com base em interesses privados

O deputado defende que a BR-158 e a ferrovia que interliga os estados de Mato Grosso e Pará façam parte dos projetos prioritários para o Estado

O deputado estadual José Riva (PSD) afirmou que grande parte da logística desenvolvida no país é com base em interesses privados. Ao criticar a prática, o parlamentar justifica a necessidade dos investimentos serem promovidos para garantir efetivamente a melhoria no escoamento da produção brasileira.

Riva demonstrou preocupação com o estudo promovido pela Macrologística, consultoria contratada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que divulgou levantamento na semana passada sobre os 22 projetos prioritários para Mato Grosso, onde não foram incluídos a BR-158 e a ferrovia que interliga os estados de Mato Grosso e Pará. No levantamento, foi apontado que a região Centro-Oeste precisa de investimentos de R$ 34,6 bilhões nos próximos sete anos para melhorar o escoamento da produção.

“Vejo com preocupação os estudos feitos pela Macrologística, pois não contemplam Mato Grosso efetivamente. Existe o apontamento de que deve-se investir R$ 34,6 bilhões, pensando no incremento da produção em 10 milhões de toneladas, e observo a BR-158 e a ferrovia MT/PA de fora, é lamentável, pois apenas esses dois investimentos podem aumentar a produção do Estado em 30 milhões de toneladas. Então, alguma coisa está errada. Fico preocupado quando vejo que grande parte da logística desenvolvida nesse país é em cima de interesses privados, de grandes empresas”, disparou.

O deputado pretende solicitar através de requerimento, o estudo completo da Macrologística para a avaliação da Comissão de Infraestrutura e Transporte da Assembleia Legislativa. “O montante apontado no estudo resolve o problema de logística de Mato Grosso, mas quem tem que saber o que é melhor, é o próprio Estado. Vou propor reunião com os demais colegas, governo do Estado, Pro-logística, Famato, Fiemt para debater esse assunto, pois no mínimo a BR-158 e a ferrovia MT-PA devem estar entre as prioridades”, opinou.

ESTUDO – Denominado Centro-Oeste Competitivo, o estudo foi concluído em abril e apontou 308 projetos importantes, mas 106 são prioritários para a região. Destes, 22 em Mato Grosso, divididos em dez eixos de integração fundamentais, compostos por dois ou mais modelos de transporte.

FERROVIA – O projeto de ferrovia MT/PA foi elaborado no gabinete do deputado Riva, inicialmente com traçado partindo de Água Boa (MT) até Barcarena, no Pará.  Também é analisada a possibilidade da ferrovia em uma primeira etapa seguir do município mato-grossense até Marabá, no leste do Pará. A ligação com o os portos do norte e nordeste seriam viabilizadas com a construção de dois ramais, um até o porto de Vila do Conde (Barcarena), obra já prevista no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal através do ramal de Açailandia até Vila do Conde, e outro até o porto de Espadarte que está em projeto de implantação (em Curuçá/PA), de imediato esse projeto da Ferrovia MT/PA já poderia usar a ferrovia da VALE, levando a produção até o porto de Itaqui ,em São Liz do Maranhão. Lideranças políticas e empresariais de Sorriso solicitaram a inclusão do município no trajeto da ferrovia por meio de um ramal.

Ao todo, mais de 30 municípios de Mato Grosso e Pará serão beneficiados direta ou indiretamente com o traçado ferroviário, melhorando a qualidade de vida de mais de três milhões de pessoas.

KLEVERSON SOUZA

Assessoria de Gabinete

Comentários

Data: 06/11/2013

De: vereador

Assunto: esse e o cara

e amigo quem não puxa saco puxa carroça.

Data: 04/11/2013

De: jose rezende

Assunto: puxa saco....do Riva

O que eu gosto nesse site é que quase não tem noticias sobre o RIVA !
É só quase uma por dia...
Isso é o que podemos chamar de "imprensa isenta"
Puxação de saco ! A gente vê por aqui !

Novo comentário