05/01/2015 - Viana diz que Botelho perde credibilidade ao criticar Taques

O deputado estadual Zeca Viana (PDT) afirmou que o deputado eleito José Eduardo Botelho (PSB) “perdeu credibilidade” junto ao governador Pedro Taques (PDT), após o vazamento de um vídeo em que ele aparece criticando o grupo governista na Assembleia Legislativa.

O vídeo vazou em dezembro para os deputados estaduais – a imprensa não teve acesso. Nele, Botelho critica Taques, Viana, o senador Blairo Maggi (PR) e o deputado federal Nilson Leitão (PSDB).

Botelho é candidato a primeiro-secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, ao lado do deputado Emanuel Pinheiro (PR), que disputa a presidência. 

Até antes do vazamento do vídeo, ele tinha o apoio de Taques.

“Acho que ele perdeu um pouco a credibilidade, depois do vídeo. Acho que talvez o próprio governador, com aquilo, já ficou meio inseguro, meio balançado”, disse Zeca Viana.

Viana classificou os comentários de Botelho como “infelizes”, mas disse que irá conversar com o futuro parlamentar.

“Tive acesso ao vídeo, o assisti, ele citou meu nome e preciso conversar com ele, porque foi um posicionamento infeliz por parte dele. Vamos ter que conversar e saber qual o grande objetivo daquelas falas”, afirmou.

O deputado, no entanto, preferiu não revelar o teor dos comentários de Botelho.

“Ele falou umas coisas indevidas a meu respeito. Mas também sou um cara bastante inflexível. Na hora que dou as minhas investidas, sou meio rústico. E entendo que em certos momentos as pessoas acabam falando coisas indevidas”, disse. 

“Não é por isso que a gente vai criar um afastamento entre ele e eu. Quero falar com ele, dizer que ele foi infeliz naquela colocação, que não é aquilo que ele externou. Ele é do nosso grupo e continuará sendo”, afirmou.

“Covardia”

Em dezembro, Eduardo Botelho confirmou as críticas contra Taques e aliados. A gravação foi feita em sua casa, no mesmo mês.

Ele classificou o fato como “covardia”.

“Não sei quem vazou, quem comprou, quem vendeu. Mas considero isso um ato de covardia. A pessoa vai dentro da sua casa, da sua cozinha, usa da sua amizade, da sua simplicidade, de um momento de estresse, para gravar isso contra a gente. Foi um ato de covardia”, afirmou.

Ele, no entanto, não acredita que perderá o apoio do novo governador do Estado, na disputa pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa.

“Não tenho temor em perder o apoio dele. Fui claro com ele, limpo, disse que falei mesmo, porque estava em um momento de desabafo, dentro de casa, e ele entende isso. Quem nunca falou bobagem dentro da sua cozinha? Eu estava na cozinha da minha casa”, completou o deputado.

 

 

Douglas Trielli 
Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário