05/02/2016 - Kassab garante que não falta dinheiro federal e cobra projetos de qualidade; Taques cria central de apoio a prefeituras

05/02/2016 - Kassab garante que não falta dinheiro federal e cobra projetos de qualidade; Taques cria central de apoio a prefeituras

O governador Pedro Taques (PSDB) optou por ser breve no discurso. Frente a prefeitos de quase 130 municípios, parlamentares federais e estaduais, reduziu sua fala em um pedido ao ministro das Cidades Gilberto Kassab (PSD): “atenda os prefeitos de Mato Grosso”.  A solicitação foi durante agenda do ministro em Cuiabá, na tarde desta quinta-feira (4), pouco antes de Kassab iniciar o diálogo com os prefeitos para ouvir as demandas das cidades de Mato Grosso.

Taques discursou logo após do ministro e ouviu do representando do governo Dilma Rousseff (PT) que a União tem recursos, mas os municípios precisam de bons projetos para acessá-los. Diante da explicação, Taques convocou na hora o presidente da Associação Mato-Grossense dos Municípios, Neurilan Fraga (PSD), e o secretário de Cidades, Eduardo Chiletto, para já na segunda-feira de carnaval sentarem para a criação de uma central de projetos, que ajude os municípios do interior.
 
“Os recursos aparecem sistematicamente, na casa dos bilhões de reais, mas desaparecem rapidamente. Só levam esses recursos municípios que apresentarem bons projetos”, garantiu Kassab. “A AMM tem técnicos, mas precisa de mais técnicos. Muitos municípios não têm um engenheiro ou um arquiteto. Daí o Governo do Estado vai firmar um convênio com a AMM”, explicou o governador. De acordo com ele, a central poderá ter uma estrutura itinerante, que viagem os municípios para ajudar na confecção dos projetos.
 
“Apresentamos projetos como por exemplo a Tancredo neves, que liga o aeroporto ao centro de Cáceres, a W11 e o Córrego do Canivete, lá em Rondonópolis, um pedido do senador [José] Medeiros (PPS). E da Filinto Muller em Várzea Grande, que liga o centro até o bairro São Matheus”, elencou Taques.
 
O governador explicou que quando agenda da vinda do ministro estava sendo montada, sua equipe tentou formatar uma maneira de fazer os prefeitos serem ouvidos, para o encontro não ficar apenas no discurso. Para isso o Governo do Estado levou os consórcios municipais à Arena Pantanal para que as demandas pudessem ser apresentadas ao Ministério.

 

 

 

Da Redação - Lucas Bólico

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário