05/03/2011 09h:01 Disque denúncia 197 registra aumento de 69% nos dois meses do ano

O disque denúncia 197 da Polícia Judiciária Civil registrou um aumento de 65,77% no número de denúncias de crimes nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, comparado com novembro e dezembro de 2010. Nos dois primeiros meses de 2011, o serviço recebeu 2.102 denúncias contra 1.268 nos dois meses anteriores.

Os números demonstram a participação ativa da população por meio de informações que contribuem para resolução de crimes. Nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, foram cadastradas 1.267 denúncias de tráfico e uso de drogas, que representa uma média de 50 ligações diárias, referente ao crime mais denunciado no 197. Na sequência vem o roubo e o furto com 300 ligações, os homicídios com 140 denúncias, o porte de ilegal de arma com 131 e receptação com 124.  
 
O delegado Clocy Hugueney Lopes de Oliveira, coordenador do CIOSP, disse que o aumento é atribuído a integração de cinco profissionais terceirizados, divididos em três turnos no atendimento das chamadas junto com um policial. “O serviço vinha perdendo registro por falta gente no atendimento”,  frisa o delegado.
 
De acordo com a chefe de operações do 197 no CIOSP, Daise Beckmann Morel Luck, de um atendente passou para dois e assim a produtividade dobrou. “Se alguém liga e dá ocupado significa que o atendente está com uma pessoa na linha. Pedimos que não desista e retorne mais tarde”, orienta.
 
Conforme Daise, a coleta de dados de uma denúncia pode demorar até 30 minutos dependendo da quantidade de informações repassadas. “Quanto mais demorada mais rica em detalhes e melhor para a investigação”, diz.
 
Um caso que teve reforço de denúncia feita ao 197  foi do sequestro seguido de morte do casal que ganhou na Quina da loteria, no Estado de Rondônia. A família foi sequestrada em Pontes e Lacerda e morta logo após revelar aos bandidos a senha do banco onde o dinheiro estava depositado. O filho do casal, um menino de pouco mais de um ano, só não foi morto porque um dos integrantes da quadrilha tem filho pequeno e não permitiu que o executasse também. A criança foi libertada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Civil, que prendeu quatro dos bandidos, sendo três em Várzea Grande e um em Cacoal (RO).
 
O serviço de emergência, instalado Centro Integrado de Operações de Segurança Publica (CIOSP), é um serviço gratuito da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso Estado, que  funciona 24 horas. As denúncias podem ser efetuadas de qualquer telefone, fixo, móvel ou público. O anonimato do denunciante é garantido. O operador aproveita apenas as informações, os dados do local da ocorrência ou da pessoa denunciada.
 
O serviço dispõe de dois números de telefone para a população denunciar de crimes, para a região metropolitana de Cuiabá e Várzea Grande telefone é o 197, já para  interior é o (65) 3613-6997. Os dois telefones caem na central de atendimento da Polícia Civil no Centro Integrado de Operações de Segurança Publica (CIOSP) e  podem ser usados por qualquer pessoa.
 
Todas as denúncias são anotadas e repassadas à unidade especializada no delito ou a delegacia mais próxima do fato.
 
LUCIENE OLIVEIRA
Assessoria/PJC-MT