05/03/2012 - Artista de Chapada que pinta belezas do cerrado fará exposição em Milão

O pintor Miguel Penha pode dividir sua vida nas artes plásticas em duas: antes e depois de Chapada dos Guimarães. Morando em Brasília, Penha entrou para o mundo da pintura, investindo em telas que se alinhavam a uma estética surrealista. Até que um dia ele ‘cansou’ da vida na capital federal e se mudou para Chapada dos Guimarães. Sua arte também mudou. A exuberância da natureza da região logo pulou da sua retina para as telas que pinta. E deu certo. Em abril, o artista irá expor em Milão, na Itália. 

Esta não é a primeira vez que a obra do cuiabano vai para fora do país para participar de uma exposição coletiva. Seus quadros já foram para os Emirados Árabes, Alemanha e Espanha, para citar alguns exemplos. As obras que serão expostas na Itália já foram enviadas, mas o artista diz que não vai. De acordo com ele, a viagem não compensa financeiramente.

Dos anos oitenta pra cá, Miguel Penha tem aperfeiçoado as técnicas de pintura. A paisagem de Chapada é a grande inspiração. O artista conta que não pinta olhando para a natureza. Ele conta que quando vê algo interessante, guarda na memória depois transfere para a tela. “Em alguns casos eu fotografo que é para pegar os detalhes”, conta.

Na exposição coletiva de Milão, o artista exibirá as telas Riacho, Buriti e As Três Buritirana, todas elas são pinturas óleo sobre tela. E apesar de estar totalmente fora do circuito do mercado de artes plásticas nacional, o artista cuiabano conta que não tem grandes problemas em comercializar seus quadros. 

A internet é uma grande aliada. “A gente procura divulgar e expor, mas as pessoas é que acabam vindo mais atrás”, conta o artista. Para conhecer mais o trabalho de Miguel Penha, conheça o site   www.miguelpenha.com.br

 

Da Redação - Lucas Bólico

Artista de Chapada que pinta belezas do cerrado fará exposição em Milão

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário