05/03/2015 - Após indefinição e troca de farpas, Assembleia Legislativa finalmente aprova CPI das obras da Copa

Depois de semanas em discussão sobre abrangência e formato, além de troca de farpas e dúvidas jurídicas, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso finalmente aprovou a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Obras da Copa do Pantanal Fifa 2014, com autonomia para investigar todas as obras. Os seus membros serão indicados pelas bancadas partidárias, obedecida a proporcionalidade, conforme determina o Regimento Interno do Poder Legislativo.

O foco central das investigações deve mesmo ser as obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que já consumiu mais de 60% dos recursos e não chegou à metade do projeto, além das obras de mobilidade urbana que tem relação com o VLT.
 
O presidente da Assembleia, deputado Guilherme Maluf (PSDB), não permitiu que as disputas por vagas de membros da CPI chegasse ao Plenário das Deliberações Renê Barbour e arrastou a decisão para o Colégio de Líderes. A CPI foi criada hoje, mas a instalação e a definição dos membros deverá ser feita na semana que vem.
 
Numa decisão inédita, os 24 deputados estaduais assinaram o requerimento da CPI, que terá 120 dias, prorrogáveis por mais 60 dias, para comprovar a culpabilidade ou inocência do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e seus auxiliares. A reportagem do Olhar Direto apurou que, na legislatura anterior, a deputada Luciane Bezerra (PSB), esposa do atual deputado Oscar Bezerra (PSB), conseguiu seis assinaturas para instalar uma CPI, mas não obteve êxito – o mínimo era oito.

Os três deputados que apresentaram requerimentos para criação devem ser membros da CPI: Pedro Satélite (PSD), Oscar Soares (PSB) e Janaína Riva (PSD). Serão cinco membros titulares e três suplentes. Todavia, a indicação dos membros será definida pelos líderes com a Mesa Diretora da Assembleia.
 
As indicações dos membros serão feitas em bloco. DEM-PSDB e PV-PDT indicarão, cada um, um membro. PR-PSB deverá também indicar um membro enquanto PSD-PMDB-SD deverão ter direito a apresentar dois nomes.

 

 

Da Redação - Ronaldo Pacheco / Da Reportagem Local - Jardel Arruda

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário