05/04/2015 - Taques acusa Governo Dilma de calote e admite deixar o PDT

Em entrevista à TV Veja, do grupo que edita a revista Veja, o governador Pedro Taques (PDT) acusou o Governo Dilma Rousseff (PT) de não fazer os repasses de dinheiro a que Mato Grosso tem direito. Para ele, o Estado é vítima de um "calote" da União.

O governador destacou, principalmente, o dinheiro referente ao Auxílio Financeiro de Fomento das Exportações Estado, garantido pela Lei Kandir. 

Segundo Taques, o valor a receber é R$ 400 milhões e, até agora, o Palácio do Planalto não sinalizou quando pretende pagar essa fatura. 

"Esse dinheiro é fundamental para que possamos intensificar a produção e melhorar a infraestrutura de Mato Grosso", disse ele, na entrevista à jornalista Joice Hasselman.

No aspecto da política partidária, o governador admitiu que pode deixar o PDT, que faz parte da base aliada de Dilma Rousseff.

Pedro Taques confirmou que tem um bom trânsito entre os tucanos e sinalizou que pode se mudar para o PSDB.

O governador também disse que conversa com os senadores Aécio Neves e José Serra frequentemente.

"O momento é do PDT escolher seu caminho e, infelizmente, eu não tenho visto o partido fazer isso", disse.

 

 

Da Redação

Comentários

Data: 05/04/2015

De: Luis Gonzaga Domingues

Assunto: TEDRO TAQUES

O Taques deveria se preocupar o voto que mesmo deu na CPI do Cachoeira juntamente com PSDB para acabar com a mesma e também a relação dele com Mendonça conforme Site e jornais de Cuiaba.

Novo comentário