05/04/2016 - Caseiro de fazenda mata patrão e foge com o carro da vítima

05/04/2016 - Caseiro de fazenda mata patrão e foge com o carro da vítima

A Polícia Civil de Pontes e Lacerda, a 483 km de Cuiabá, procura um caseiro que teria matado a facadas o patrão, dono de uma fazenda na região rural do município. José Antônio Mazete, de 61 anos, foi assassinado no sábado (2) após uma discussão. O autor do crime fugiu no carro do fazendeiro logo após o homicídio.

Mazete foi atingido por facadas no ombro, na região do rim e também no pescoço, e morreu no local. O caseiro se chama Joberson de Oliveira, tem 27 anos e trabalhava para a vítima havia aproximadamente quatro meses, informou o delegado Luiz Felipe Leoni. "Não temos dúvida em relação à autoria do crime", disse ele.

Entretanto, a polícia ainda apura se o crime é de homicídio qualificado ou latrocínio - roubo seguido de morte. Isso porque existe a suspeita de que uma certa quantia em dinheiro tenha sido roubada da fazenda.

"Vamos ouvir uma testemunha que teria comprado uma vaca do fazendeiro e pago em dinheiro, pois existe a suspeita de que o dinheiro tenha sido levado. Se tiver sido, ele deve responder por latrocínio", afirmou o delegado.

Apesar de ter pego o carro, a polícia disse acreditar que o criminoso tenha usado o veículo somente para a fuga, já que o veículo já foi localizado e entregue à mulher da vítima.

Oliveira seria usuário de drogas e trabalhava na propriedade de Mazete que fica na Gleba Barreiro, na zona rural de Pontes e Lacerda. A polícia recebeu a informação de que o fazendeiro ajudava o funcionário e teria até mesmo pago, recentemente, uma cirurgia de apêndice do caseiro.

O delegado disse ainda que Oliveira tem passagens pela polícia por agressão à ex-companheira e por ter agredido a atual duas vezes. A jovem, de 16 anos com quem ele vivia e tem um filho de oito meses, também prestou depoimento à polícia e alegou que o marido é agressivo.

O filho da vítima, Jhonatan Mazete, disse ao G1 que não imaginava que o funcionário fosse capaz de cometer o crime. "A gente sabia que ele agredia a mulher e que usava drogas, mas nunca que pudesse chegar a esse ponto", afirmou.

No momento do crime, estava apenas o fazendeiro e o caseiro na propriedade. O filho supõe o que teria ocorrido. "Meu pai estava na lida do gado quando ele [suspeito do crime] teria entrado no quarto do meu pai e pego o dinheiro que estava na carteira. Depois disso, meu pai descobriu e ele acabou matando meu pai".

 

 

G1/MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário