05/05/2015 - Estado faz devassa em programa social feito com comunitários

05/05/2015 - Estado faz devassa em programa social feito com comunitários

A Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia determinou que no prazo de 10 dias o presidente da UCAMB (União Cuiabana de Associação de Moradores de Bairros), Édio Martins, preste informações a equipe administrativa que produz uma auditoria nos contratos do programa MT.

 

 Vestibular. A notificação extrajudicial foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) que circulou.

 

Instituído em 2009 na gestão do ex-governador Blairo Maggi (PR), o MT Vestibular foi lançado pelo então secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Chico Daltro (PSD), com o propósito de preparar estudantes de baixa renda para ingressar no ensino superior. Posteriormente, Daltro veio a ser eleito vice-governador na chapa encabeçada pelo peemedebista Silval Barbosa. 

 

O programa, que não apresentou resultado satisfatório, foi desenvolvido em parceria com prefeituras e associações de bairros ao custo superior a R$ 1 milhão. Filiado ao PSD e aliado político do ex-deputado estadual José Geraldo Riva, o líder comunitário Édio Martins foi candidato a vereador em Cuiabá, porém, não obteve êxito na disputa pelas urnas e agora terá que prestar esclarecimentos sobre a execução do programa em parceria com comunitários. 

 

O MT Pré-Vestibular estava programado para atender Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Cáceres, Barra do Garças, Pontes e Lacerda, Sinop, Alta Floresta, Nova Xavantina, Tangará da Serra, Barra do Bugres, Alto Araguaia, Primavera do Leste, Campo Verde, Sorriso, Juara, Colíder, Paranatinga, Poxoréo, Dom Aquino, Jaciara, Juscimeira, Chapada dos Guimarães, Diamantino e Água Boa. Os municípios selecionados contavam com campus ou cursos de extensão da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) ou de faculdades privadas.

 

Com a decisão do prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), em extinguir o Cuiabá Vest, o governador Pedro Taques (PDT) planeja retomar o MT Vestibular para atender jovens carentes. No entanto, até agora nenhuma ação efetiva para retomada do projeto foi feita.

 

 

 

 
Da Redação

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário