05/07/2012 - Mãe teria estrangulado os filhos para se vingar do marido

 

A mãe das duas crianças mortas estranguladas nesta quarta-feira (4), Lucilei Souza dos Santos, 30 anos, está presa como a principal suspeita do crime. Ela teria enforcado os filhos Carlos Antônio Gomes da Silva, 5, e Carlos Augusto Gomes da Silva, 2, que estavam em casa, na rua 11, em Água Boa, a 730 km de Cuiabá, conforme informou o delegado Antônio Moura, por telefone ao Olhar Direto. 
 
Lucilei foi encontrada caída após o crime em casa, alegando que foi agredida por um homem com pedaço de pau. Todavia os peritos não constataram a lesão e sim um arranhão no rosto que a polícia acredita que tenha sido provocado por uma das crianças na hora do estrangulamento. 
 
Moura disse que um dos motivos do crime pode ter sido vingança da mãe contra o esposo em virtude de uma possível separação. A polícia apurou que o casal estava em ‘pé de guerra’ e que na noite anterior ao crime houve um briga muito grande entre eles. 
 
O pai das crianças, Roberto Carlos Gomes da Silva, 33, conta que saiu de casa para trabalhar em um frigorífico por volta das 4h30 da manhã e deixou as crianças com a mãe na casa. Por volta das 8 horas, ele foi informado sobre a tragédia. Ele também confirmou as brigas com esposa mencionadas pela polícia. 
 
Vizinhos relataram também que a suspeita agia com agressividade com as crianças. A cidade de Água Boa está chocada com o crime. Por medida de segurança, o delegado pediu a transferência da suspeita para o presídio Major Zuzir temendo alguma revolta popular. 
 
Esse não é o primeiro assassinato praticado por uma mãe contra filhos no Araguaia. Em fevereiro, a funcionária pública Risya Nara Rodrigues Campos Luz foi condenada a 28 anos de detenção por ter envenenado os três filhos menores sendo que um de 6 anos morreu. O crime aconteceu em Cocalinho, em 2010, e a mãe deu chumbinho (veneno para matar rato) no xarope para as crianças com apoio do namorado, Márcio Leite Teodoro, condenado a 17 anos de reclusão. 
 
Da Redação - Lucas Bólico

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário