05/08/2011 - 11h:45 Estradeiro MT 326: motorista abre o jogo: “tudo que ganhamos vai para oficina e não sobra nada”

O motorista de caminhão Diego Reinehr de 26 anos, residente em Querência e a três transportando calcário em uma carreta de sua propriedade fala a nossa reportagem sobre o sofrimento que enfrenta todos os dias nas estradas do Vale do Araguaia. “Tem ponte aí que está tremendo quando a carreta passa e enquanto não acontece um acidente ninguém faz nada.”

Para Diego o paliativo que está sendo feito através do CODEMA é válido mais não resolve devido ao grande fluxo de carretas que diariamente passa pela MT 326. “As pontes estão caindo como a do Rio Água Suja no ano passado. Passamos meia noite lá arrumamos as tabus e no outro dia um colega nosso caiu lá dentro e acabou com o caminhão. Na época das chuvas quando o Rio enche ninguém passa”. ( ver matéria no final)

Sem rodeios nosso entrevistado disse que não adianta os concertos de pontes de madeira. “Aqui precisamos de pontes de concreto e asfalto. É mais de 300 carretas por dia, só de calcário, fora o trânsito normal da rodovia de produtos que estão saindo para os outros estados por esta estrada”.

Só para percorrer 96 km, entre a usina de calcário e a BR 158 são gastos por volta de 5 horas de viagem, se fosse asfalto levaria por volta de 1h40 até 2h00. A solução seria boas condições das estradas e todos andarem com peso oficial de balança assim as viagens seriam mais rápidas e o lucro era certo.

 

Escrito por Kassu / Água Boa News    

Comentários

Data: 05/08/2011

De: flavio

Assunto: te come

vc naum ta me dando o priquito e o cu todo dia rapariga boa

Novo comentário

OS COMENTÁRIOS É DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS INTERNAUTAS QUE O INSERIR. O REPÓRTER DO ARAGUAIA ONLINE RESERVA-SE O DIREITO DE NÃO PUBLICAR MENSAGENS COM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO, PUBLICIDADE, CALÚNIA, INJÚRIA, DIFAMAÇÃO OU QUALQUER CONDUTA QUE POSSA SER CONSIDERADA CRIMINOSA. OS COMENTÁRIOS QUE CONTER NOS ITENS CITADOS ACIMA SERÃO EXCLUÍDOS. TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO ARQUIVADOS ATRAVÉS DO IP E SERVIRÃO DE PROVAS CONTRA AQUELE QUE USAR ESTE MEIO DE COMUNICAÇÃO.