06/08/2011 - 00h:20 Polícia Judiciária Civil de Barra do Garças promove Audiência Pública com vários seguimento da sociedade para discutir sobre paralisação e a questão salarial compatível ao nível superior.

 

Aconteceu nesta quinta feira 04/08 ás 18h00min no plenário da Câmara Municipal, centro de Barra do Garças, Audiência Pública,  promovida pelos Investigadores e escrivães da Polícia Judiciária Civil, para discutirem sobre a questão da paralisação das atividades, bem como a questão salarial. Na audiência se fez presente além do presidente das Associações de bairros de Barra do Garças, Sr. Onofre, vereador “Miguelão”, Sr. Jesus, representante de direitos humanos e outras autoridades. Rafael Farias, presidente da sub-sede de Barra do Garças  apresentou estatísticas sobre as atividades e o desempenho que a polícia Judiciária Civil vem desenvolve a cada cotidiano, falou sobre a importância do trabalho da Polícia Judiciária Civil, mostrando em slide a fragilidade dos profissionais ao desempenhar suas atividade, encontrando várias barreiras dentre elas o próprio descaso e a falta de atenção por parte dos representantes do povo, nossos governantes, deixando a mercê da sorte. Dentre os slides foram apresentado algumas fotos de policiais que perderam suas vidas ao tentarem combater a criminalidade, deixando suas famílias desamparadas e desoladas que nem o tempo irá apagar a dor e o sentimento, são marcas irreversíveis que ficarão para sempre. O estado cobra o desempenho de seus profissionais, mas quando o policial sofre algum tipo de invalidez em decorrência do desempenhar suas funções exigidas pelo estado, são apanhados de surpresa sem total amparo, negligenciando ou fingindo que tudo está bem. Desabafa Rafael Farias, o que exigimos do governo não é somente um salário digno compatível ao nível superior, mas também queremos que o governo se sensibilize em fazer cumprir a Lei. A sociedade merece respeito e o descaso que vem sofrendo por parte dos governantes é lamentável, uma vez que pagam impostos para garantir suas seguranças e ficam a mercê e omissão do PRÓPRIO estado.       

 

Redação e Texto: Robson Lima / O Repórter do Araguaia

 

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário

OS COMENTÁRIOS É DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS INTERNAUTAS QUE O INSERIR. O REPÓRTER DO ARAGUAIA ONLINE RESERVA-SE O DIREITO DE NÃO PUBLICAR MENSAGENS COM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO, PUBLICIDADE, CALÚNIA, INJÚRIA, DIFAMAÇÃO OU QUALQUER CONDUTA QUE POSSA SER CONSIDERADA CRIMINOSA. OS COMENTÁRIOS QUE CONTER NOS ITENS CITADOS ACIMA SERÃO EXCLUÍDOS. TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO ARQUIVADOS ATRAVÉS DO IP E SERVIRÃO DE PROVAS CONTRA AQUELE QUE USAR ESTE MEIO DE COMUNICAÇÃO.