05/08/2016 - Para Moro, Lei do Abuso será 'retrocesso'

O juiz federal Sérgio Moro, que conduz as investigações da Operação Lava Jato na primeira instância, afirmou nesta quinta-feira, 4, em audiência pública, que a Lei do Abuso - como é conhecido o projeto que prevê severas punições a juízes, procuradores e delegados - favorece o ’crime de hermenêutica’, ou seja, o magistrado será punido por dar uma interpretação da lei que, ao final do processo, não será acolhida.

O projeto tem apoio expresso do senador Renan Calheiros (PMDB/AL), alvo da Lava Jato.

‘Claro que autoridades cometem abusos e devem ser punidas, mas a redação atual do projeto, talvez não tenha sido ideia inicial dos autores, favorece o crime de hermenêutica‘, disse Moro aos deputados da Comissão Especial da Câmara formada para discutir o projeto 10 Medidas contra a Corrupção, iniciativa do Ministério Público Federal.

‘Acredito, realmente, que seria um retrocesso a sua aprovação‘, afirmou Moro em relação à Lei do Abuso.

Para o juiz da Lava Jato, eventual aprovação do texto que ’amordaça’ sua classe e a dos procuradores e delegados seria uma ’sinalização no sentido contrário’ à aceitação do projeto 10 Medidas.

‘É preocupante, não só para a imagem do Parlamento como para a nossa democracia‘, alertou o juiz da Lava Jato.

Moro descartou taxativamente a possibilidade de buscar mandato eletivo. ‘Nenhuma chance, sou juiz profissional.‘

O juiz advertiu que o elevado índice de corrupção no País ’afasta investidores que não querem concorrer em desigualdade de condições de quem se dispõe a fazer jogo sujo’.

O juiz observou que a corrupção e as trapaças fazem o cidadão ’perder a fé nas instituições’.

‘A corrupção sistêmica não é uma doença tropical‘, disse o juiz.

 

 

Estadão
 

Comentários

Data: 05/08/2016

De: Luis Gonzaga Domingues

Assunto: luisodomingues@hotmail.com

Esse juizinho tem mais é que ser processado por incompetência jurídica. Aliás, eu não sei como que esse indivíduo processo sem cumprir a lei que diz todos os cidadãos tem direito a defesa. Jamais ouvi falar em formação de jurado nos julgamentos realizado por esse senhor. Portanto, existe algo de errado nos seus procedimentos. No caso em que envolvem políticos da direita(PP,PR, DEM, PPS, PMDB, etc.), o mesmo nunca processou nenhum indivíduo. O senhor Moro foi o juiz do caso do Banestado, sendo que não processo nenhum corrupto.

Novo comentário