05/10/2012 - Eleitor que fizer boca de urna será detido

 

Os eleitores, candidatos ou correligionários que não respeitarem a lei que proíbe a propaganda eleitoral no domingo de eleições - e praticarem o conhecido crime de “boca de urna” - serão detidos, autuados e responderão a um processo judicial na Justiça Eleitoral.

A Justiça Eleitoral de Mato Grosso designou juízes de Direito que exercerão as funções de juiz eleitoral para realizar a audiência preliminar necessária à abertura do processo judicial que o eleitor detido responderá.
 
Em Cuiabá, as pessoas detidas tentando pedir votos no domingo serão encaminhadas para o auditório da Casa da Democracia, na Avenida Rubens de Mendonça (CPA), prédio anexo ao Tribunal Regional Eleitoral.
 
As juízas de Direito  Maria Rosi de Meira Borba  e Suzana Guimarães Ribeiro Araújo já foram designadas para exercer o papel de juiz eleitoral do denominado “cadeião”.
 
Em Várzea Grande, a juíza Anglizey Solivan de Oliveira será a responsável pela primeira audiência do processo que deverá punir os infratores da legislação eleitoral.  O fórum da cidade será o local para onde os detidos no município serão encaminhados.
 
Em Rondonópolis, as audiências preliminares por crime de boca de urna serão conduzidas pelo juíza Maria Mazarelo Farias Pinto. Neste município os eleitores serão encaminhados para a quadra da Escola Estadual Major Otávio Pitaluga. Contudo, as audiências serão realizadas com a magistrada na sede da Polícia Federal.
 
Redação 24 Horas News