05/10/2014 - Após 2 meses detido, líder da Suiá Missu tem ajuda do filho para se livrar da prisão

Preso há dois meses pela Polícia Federal, o presidente da Associação dos Produtores Rurais da Suiá Missu, Sebastião Ferreira do Prado, espera auxílio dos amigos para sair da cadeia. A Justiça arbitrou em R$ 30 mil a fiança para soltá-lo, contudo, a família não dispõe desta quantia. Diante da situação, o filho Rodrigo Estanislau Prado resolveu lançar uma campanha para arrecadar o valor.

Rodrigo espera reunir os R$ 30 mil na forma de doações. Ele informou que a família já gastou tudo o que tinha com advogados, na tentativa de tirar o pai da prisão. “Não temos condições de pagar a fiança, pois, além de gastos com advogados, meu pai acabou com suas economias com as constantes viagens que fez a Brasília em busca de solucionar o impasse na Suiá Missu. Espero contar com a ajuda de seus amigos”, desabafa.

Sebastião Prado foi preso em 7 de agosto durante uma operação realizada pela PF em Alto Boa Vista, sob acusação de apropriação indébita, saques, agressão física, resistência à ordem judicial e ocupação de área indígena durante o processo de desocupação da antiga gleba Suiá Missu, em dezembro de 2012. À época, outras cinco pessoas também foram presas, no entanto, apenas o presidente da Associação permanece detido no Centro de Detenção de Goiânia (GO).

Conforme Rodrigo, qualquer quantia serve, pois é uma fiança muito alta. “Meu pai preso não vai ajudar a reverter o processo da Suiá Missu. Por isso, ele precisa da ajuda de todos, pois se tem uma esperança, ainda existe chance e não podemos desistir”.

 

RD News
Francis Amorim

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário