05/12/2014 - Valor mínimo da tarifa de ônibus será de R$ 2,95, afirma MTU

O estudo foi solicitado no início desta semana e prevê que a secretaria faça uma análise da planilha de custo que norteie a definição do percentual de reajuste da tarifa "para manter o equilíbrio econômico-financeiro das empresas do sistema".

A planilha considera vários itens, como número de veículos, custos com os salários dos funcionários, o preço do combustível, o desgaste dos pneus, valores das peças de reposição e insumos básicos.

No ano passado, as empresas pediram a tarifa de R$ 3,08, mas, desta vez, as empresas querem uma tarifa de R$ 3,20.

Reajuste anual

O reajuste oriundo do estudo do cálculo tarifário deve acontecer sempre em dezembro de cada ano, durante o período de concessão, de acordo com o contrato firmado entre a Prefeitura de Cuiabá e as empresas do transporte coletivo.

Conforme o secretário da SMTU, Antenor Figueiredo, o pedido feito pela MTU já está na secretaria, mas a associação não encaminhou a planilha que aponta os gastos que os empresários tiveram no decorrer do ano. A previsão, segundo o secretário, é de que, até o final da semana, o estudo esteja concluído.

“O nosso estudo, nós terminamos nesta semana. Estamos fazendo as cotações que constam na planilha, uma vez que essa planilha é a que o Ministério das Cidades manda e nós só alimentamos com os dados. Só assim chegamos ao valor final”, afirmou.

Apesar da conclusão do estudo, a fixação de uma nova tarifa só é definida após passar pela aprovação do Conselho Municipal de Transportes e, depois, do prefeito Mauro Mendes.

“Nós vamos fazer os nossos cálculos. Eles fazem os deles e nós, através do levantamento dos nossos documentos, fazemos o nosso para confrontar e, se necessário, vamos levar para a apreciação do Conselho e depois para a homologação ou não do prefeito”, disse o secretário.

Compensação

Em março, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (SMTU) aprovou a tarifa de R$ 2,94, mas o prefeito determinou a redução de R$ 0,14 para compensar os valores pagos a mais pelos usuários do transporte em 2013.

O levantamento sobre a necessidade de compensação foi feito pela Comissão de Auditoria da Planilha, que contou com participação do Ministério Público e da Câmara de Vereadores.

 

 

KARINE MIRANDA 
DA REDAÇÃO

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário