06/01/2012 - Silval Barbosa reúne equipe econômica do governo e pede rigidez no controle de gastos em todas as áreas

 

O governador Silval Barbosa (PMDB) se reuniu hoje (5) com o Conselho Econômico Estadual para avaliar o demonstrativo da situação fiscal do governo em 2011 e aquilo foi realizado do orçamento, bem como para tomar conhecimento das perspectivas para 2012. Segundo ele, a ordem agora é austeridade absoluta e controle máximo dos gastos em todos os setores.
 
“Discutimos quais os ajustes que precisaremos fazer no decorrer deste ano para nos adequarmos a realidade da economia que se apresenta nesse momento. Em 2011 nós não realizamos a receita estimada de ICMS e há essa preocupação de sermos cautelosos na execução do orçamento de 2012”, declarou.
 
Silval adianta que o Estado será cauteloso com relação aos investimentos, inclusive quanto aos convênios a serem elaborados a partir de agora com os municípios. Além disso, será feito um corte ainda maior de gastos nas Secretarias. “Nesses primeiros meses do ano a ordem é gastar somente com o essencial e fazer um ajuste para que o Estado equilibre ruas receitas e também os seus gastos”, afirmou.
 
Apesar de falar em cortes, o governador adianta que eles não serão abruptos. “Será feito um acompanhamento rigoroso por uma equipe de governo e os cortes serão realizados paulatinamente. Essas equipes vão analisar os gastos de cada pasta para constatar se eles são realmente necessários”, finalizou.
 
Para Silval Barbosa, o ideal é que o governo trabalhe com o orçamento que possui em caixa. A receita global do ICMS a ser arrecadada em 2012 é de R$ 5.921bilhões. Mas a receita total do estado, levando-se em conta a arrecadação estadual e os recursos  da União, é de R$ 11 bilhões. 
 
 
Da Redação - Laura Petraglia