06/01/2015 - Banco do Brasil estorna milhões ao Estado que foram pagos por Silval

Pagamentos realizados nos últimos dois dias de gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), foram estornados ao cofre do Estado. Segundo informações, houve falhas de materialidade e nas transferências bancárias que não garantiriam a segurança jurídica para a confirmação das transações feitas pelo ex-governador.


Até o momento,  falam-se da devolução de metade dos R$ 100 milhões pagos a fornecedores no ‘apagar das luzes’, na gestão passada.


o secretário de Fazenda, Paulo Brustolin, havia adiantado que seria possível realizar o processo e que tudo dependeria do BB. 

 

Os pagamentos foram feitos para pagamentos para empreiteiras que realizam obras para o Governo.  partes destes recursos foram feitas através de ofícios e decretos. Isso significa que não houve registro dos pagamentos no Fiplan, sistema integrado que registra todos os pagamentos feitos pela administração estadual.

 

Caixa vazio 

 

No primeiro dia de governo, Pedro Taques apresentou  o extrato bancário da Conta Única do Estado, que mostrou o valor real deixado pelo ex-governador, apenas R$ 84.098,03.  Diferente do que havia anunciado Silval Barbosa, que havia anunciado  R$ 4,5 bilhões em convênios e R$ 800 milhões em caixa.

 

A nova administração assinou seis decretos, entre eles, um que suspende todos os pagamentos empenhados pela antiga gestão pelos próximos 90 dias. Apenas gastos essenciais terão autorização para pagamentos. Também decretou suspensão de contratação de fornecedores.

O governador disse que fará auditoria em todos os contratos que tem contas a vencer e fará um balanço mensal para apresentar para a população o direcionamento do novo Governo.

 

 

 

Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário