06/02/2014 - Mais quatro carros do VLT são entregues em Várzea Grande

Mais quatro carros do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) chegaram ao Centro de Manutenção de Várzea Grande na quarta-feira (5). 

Cada carro é formado por sete vagões e tem capacidade para transportar até 400 pessoas, sendo 77 sentadas.

O modal, que deverá ser implantado e estar operando em Cuiabá e Várzea Grande até o final deste ano – segundo o cronograma do Governo do Estado –, já conta com nove dos 40 carros previstos no projeto descarregados no pátio.

De acordo com informações da Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), mais quatro carros estão previstos para ser desembarcados em Várzea Grande na próxima semana.

Os carros deixaram o Porto de Santos (SP) nos dias 28 e 29 de janeiro, divididos em três carretas cada um, e chegaram ao Porto Seco, em Cuiabá, durante o final de semana.
Para serem levados para o Centro de Manutenção, os vagões foram transportados em carretas pela Rodovia dos Imigrantes.


No Centro, os veículos passam pelos primeiros testes sobres trilhos, até que parte da via permanente seja implantada para que tenha início a fase de avaliação da operação do modal.

Logística e prazos

Os veículos são fabricados na Espanha pela CAF Indústria e Comércio, empresa integrante do Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande, responsável pela implantação do modal. 

Dentro do grupo, cabe à empresa o fornecimento de todo o material rodante (trens e sinalização ferroviária).

O processo logístico, elaborado e executado pela MAC Logistic – responsável pelo transporte –, foi o mesmo do primeiro veículo, que chegou a Cuiabá em novembro de 2013.

O cronograma prevê que o último lote chegará a Cuiabá em maio.

O VLT

Cada carro do VLT terá aproximadamente 44 metros de comprimento, com largura de 2,40 metros e altura aproximada de 3,60 metros.

Os veículos serão bidirecionais, com cabines de condução localizadas em ambas as extremidades, bem como funcionarão com velocidade contínua de 60 km/h, por até 20 horas por dia.

 

O projeto prevê que o modal circule por 22,2 km distribuídos em dois eixos, nas avenidas João Ponce de Arruda e FEB, em Várzea Grande, e nas avenida Historiador Rubens de Mendonça (Avenida do CPA), Fernando Corrêa da Costa, Tenente Coronel Duarte (Prainha) e XV de Novembro, em Cuiabá.

O VLT também deverá contar com quatro terminais de integração e 33 estações de embarque e desembarque, com distância média de 600 metros entre um ponto e outro. 

Nos terminais, localizados nos extremos de cada eixo e no Porto, os passageiros terão a oportunidade de fazer a integração com os ônibus da Capital.

Orçado em R$ 1,477 bilhão, a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos na Grande Cuiabá – bem como a construção de 12 obras de arte – está sendo realizada pelo Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande, formado pelas empresas Santa Bárbara, CR Almeida, CAF Brasil Indústria e Comércio, Magna Engenharia Ltda. e Astep Engenharia Ltda.

A obra consta na Matriz de Responsabilidades como a solução para a mobilidade urbana da Capital, no entanto, não mais ficará pronta até a realização do Mundial, tendo seu prazo de conclusão rediscutido pelo Governo do Estado

 

LISLAINE DOS ANJOS
DA REDAÇÃO

.

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário