06/02/2015 - Diretor e agentes são presos por facilitar fuga em massa de cadeia

06/02/2015 - Diretor e agentes são presos por facilitar fuga em massa de cadeia

O diretor da Cadeia Pública de Nova Mutum (264 km ao Norte de Cuiabá) e dois agentes prisionais foram presos e autuados em flagrante por facilitação da fuga de 28 reeducandos da unidade prisional, na madrugada desta quinta-feira (4). 

Os três servidores públicos vão responder por facilitação qualificada de fuga de presos sob sua custódia, além de peculato culposo, pelo furto de armamento da cadeia. 

Eles já foram encaminhados para o "cadeião" de Santo Antônio de Leverger (27 km ao Sul da Capital).

O flagrante foi lavrado pela delegada Angelina de Andrade Ferreira, que informou que os profissionais foram negligentes quanto à guarda dos presos. 

Segundo as informações, duas mulheres - sendo uma delas namorada de um detento - foram até a cadeia com bebidas alcoólicas para o companheiro preso e, depois, ficaram na frente da unidade conversando com os agentes.

Os servidores foram dopados com alguma substância, que a perícia está analisando, segundo a delegada. 

“O plano era seduzi-los. Elas deram algo para os agentes beberem e, depois, abriram a grade central de acesso às celas internas”, explicou. 

O autor do plano seria o detento Bruno Ojeda Amorim, que responde por crimes de roubo, tentativa de homicídio, formação de quadrilha e porte ilegal de arma de fogo.

Com a chave repassada pela namorada, ele abriu as cinco celas da unidade e possibilitou a fuga aos reeducandos. 

“Tudo indica que ele planejou e executou o plano de fuga, com auxílio da namorada”, disse a delegada. 

Da cadeia, os detentos furtaram três espingardas calibre 12 e dois revólveres calibre 38, além de várias munições. 

A Polícia Militar realiza buscas por toda a região de Nova Mutum, para recapturar os presos foragidos. 

Até o momento, quatro presos foram capturados e um deles ajudou a Polícia Civil a esclarecer as circunstâncias da fuga. 

Uma espingarda foi recuperada com um dos presos. 

De acordo com a delegada Angelina Ferreira, a Polícia Civil irá analisar as imagens do circuito de segurança para identificar as mulheres que ajudaram na fuga. 

“Temos informações de quem seriam elas, mas precisamos analisar as imagens”, disse. 

Segurança

Apesar da operação para recapturar os reeducandos, a delegada pede que os moradores fiquem em casa e evitem situações de risco. 

Isto porque, já foram registrados alguns roubos de veículos realizados pelos presos na tentativa de fugir da cidade. 

Em um caso, de acordo com Angelina, o preso agrediu o dono de uma caminhonete e levou o veículo.

“Por isso, a orientação é para ops moradores ficarem atentos, não ficarem na porta conversando com vizinho, conversando dentro do carro... É para não darem brecha para os bandidos agirem”, afirmou.

Ainda não há o balanço de quantos e quais crimes foram cometidos no município em virtude da fuga em massa do presidio. Contudo, a delegada afirma que as equipes de polícia Civil e Militar estão nas ruas atrás dos presos.

“Não consegui fazer levantamento nenhum. Nós temos registro de boletim de ocorrência aqui e na polícia militar. Então, eu não tenho atualização instantânea, mas estamos trabalhando para recuperar todos os reeducandos”, concluiu.

 

 

Karine Miranda 
Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário