06/03/2012 - Casa de Marechal Rondon é tombada como patrimônio histórico em MT

 

A casa onde Marechal Cândido Rondon morou com sua comitiva foi tombada como Patrimônio Histórico Cultural do estado. A casa construída em 1906 fica no assentamento Antônio Conselheiro, em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, e servia como uma das bases para a comitiva de Rondon que era responsável por levar linhas telegráficas para comunidades distantes.
 
Conforme Guilherme Shenkel, secretário de Turismo do município, várias etapas foram cumpridas até que o local fosse tombado. “Veio uma técnica e avaliou se a casa para saber se ela tinha aquela relevância histórica que a gente apontava. Tudo isso foi comprovado e agora o tombamento foi sancionado pelo governo. Hoje ela é um dos 150 bens tombados no estado de Mato Grosso”, destacou.
 
A arquitetura da casa guarda detalhes da época em que foi contruída. Nas paredes é possível ver os tijolos de adobe, uma mistura de barro e capim. A casa sofre com a ação do tempo pois nunca foi reformada e algumas paredes estão até caindo.
 
Com o tombamento, a ideia é restaurar e transformar o local em um pequeno museu. “A casa hoje se encontra um pouco deteriorada e a gente tendo esse tombamento em mãos, fica muito mais fácil de pleitear recursos e fazer a reforma da casa”, explicou o secretário.
 
O local já abrigou figuras históricas. Conforme o historiador Sebastian Ramos, um ex-presidente americano passou uma temporada na casa. “É importante lembrar também que neste mesmo lugar esteve Franklin Roosevelt. Ele fixou morada por um tempo nessa região convidado pelo próprio marechal Rondon para conhecer essa região do Brasil”, explicou.
 
Os professores que hoje moram no local aprovam o tombamento, mas se preocupam com as novas necessidades. “Nós já esperávamos esse tombamento há alguns anos. Como nós usamos o casarão como alojamento para os professores que vêm da cidade, surge uma preocupação que é onde vamos alojar os professores”, questiona a professora Deiziane Araújo.
 
De acordo com o secretário de Turismo de Tangará da Serra, não há uma data certa para o início da restauração e, por enquanto, os professores vão continuar morando na casa. Depois da reforma, caberá ao governo do estado providenciar as adequações necessárias para a escola.
 
Escrito por G1

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário