06/03/2015 - Sindicato de Vila Rica pede ao Ministério Publico o retorno de motogeradores de energia

O Sindicato Rural de Vila Rica, a Secretaria Municipal de Agricultura, CDL e Secretaria Municipal de Saúde, mais o Sindicato dos Trabalhadores Rurais enviaram no dia 02 de março de 2015 um ofício ao Promotor de Justiça Wellington Petroline Molitor, indicando soluções para amenizar o problema com as decorrentes quedas de energia que vêm acontecendo na região do Araguaia.

No ofício assinado pelas entidades, é exposto o grande problema gerado com as constantes quedas de energia elétrica, de acordo com o ofício a interrupção de energia já chegou a durar até 15 horas, deixando as cidades às escuras e prejudicando até mesmo o funcionamento de serviços de extrema essencialidade, como atendimentos em hospitais e o fornecimento de água, além de prejuízos na perca da produção de leite dos resfriadores, alimentos estragados nos freezers, suspensão das aulas nas escolas, fechamentos das unidades bancárias e órgãos públicos.

Outro trecho do ofício aponta que as frequentes quedas de energia e graves oscilações deixam qualquer tipo de aparelho eletrônico com sua durabilidade comprometida. “Devido esses fatores a população existe o ressarcimento dos prejuízos sofridos. Não há duvida de que a responsabilidade da empresa concessionária de serviço público é objetiva. A responsabilidade objetiva ou sem culpa se caracteriza devido à ação ou omissão do prestador de serviço, ou seja, basta que fique caracterizado o dano e a sua origem para ser perfectível o direito de o lesado ressarcir-se dos seus prejuízos”, diz o ofício.

No documento eles solicitam do Promotor algumas ações, entre elas estão: “Manutenção/fortalecimento das subestações da rede elétrica; Continuidade do Programa Luz para Todos; Que as operadoras de telefonia móvel, mantenham o sistema ativo mesmo com a queda de energia; Disponibilidade de Carga na região do Araguaia, com a construção da Hidrelétrica em Bom Jesus do Araguaia; Termoelétricas de reserva. Com tantos apagões, mostra-se necessário o retorno dos motores com geradores de energia, pois a qualidade da Obra deste linhão é questionada”.

O documento foi entregue na Promotoria de Justiça, o Sindicato Rural de Confresa também deve fazer um documento parecido com este para protocolar na Promotoria de Justiça da Comarca de Porto Alegre do Norte.

 

 

Jornal da Noticia

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário