06/05/2011 - 08h:30 Pacientes recebem guias com carimbo médico 'falso'

 O esquema de falsificação de guias médicas ultrapassou os muros do Pronto-Socorro de Cuiabá e chegou à policlínica do CPA. A farsa foi denunciada ao Ministério Público Estadual (MPE) em outubro do ano passado e teria o envolvimento de um fisioterapeuta, que na época era coordenador da unidade de saúde. 


O profissional utilizava o carimbo do médico Murilo Sant’ana Barros – denunciado no esquema de venda de vaga na fila de cirurgias ortopédicas no pronto-socorro - para dar encaminhamentos, lavrar atestados e indicar exames. O coordenador até prescrevia remédios utilizando o nome do médico, o que é extremamente proibido para um fisioterapeuta. 

De acordo com as testemunhas ouvidas pelo Olhar Direto, que preferem não se identificar, não há como afirmar se o coordenador tinha o consentimento deste ato do fisioterapeuta I.V.J., mas o fisioterapeuta afirmava ser amigo do médico e andava com o carimbo no bolso do jaleco.

Em documentos enviados ao Olhar Direto, a reportagem constatou mais de uma assinatura com o carimbo do mesmo médico em vários procedimentos distintos. 

Na terça-feira, o MPE denunciou seis servidores do pronto-socorro, dos quais dois são médicos e já foram afastados dos cargos. Além disso, o secretário de Saúde, Antônio Pires, ainda abriu uma sindicância para apurar os fatos. 

No hospital, gesseiros e técnicos agiam com os intermediadores dos médicos para vender uma vaga na central de regulação interna e passar na frente das filas de cirurgias ortopédicas, além de negociar até mesmo a realização de procedimentos particulares.

Outro lado

A Secretaria Municipal de Saúde informou que o funcionário já está afastado há quatro meses, ainda na gestão do ex-secretário Maurélio Ribeiro. Período em que a pasta foi informada da denúncia. 


Confira os documentos:



Da Redação - Alline Marques

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário