06/06/2015 - Presa quadrilha que cometeu vários roubos de gado e defensivos no Médio-Norte e Oeste de MT

06/06/2015 - Presa quadrilha que cometeu vários roubos de gado e defensivos no Médio-Norte e Oeste de MT

Seis integrantes de uma organização criminosa que atua fortemente no roubo a gado e defensivos agrícolas foram presos e outros dois mortos na operação "Boi Bandido",  da Polícia Judiciária Civil, na quinta-feira (04.06), na região de Barra do Bugres (168 km a Médio-Norte da capital). Na ação, o delegado de polícia Nelder Martins Pereira e o investigador Antenor Francisco da Silva foram feridos por disparo de arma de fogo, mas não correm risco de morte. 

O delegado foi atingido por tiro na lateral do tórax, sem projétil alojado, e o investigador na panturrilha, que transfixou. Ambos passam por atendimento médico. O delegado no hospital das clínicas, e o Antenor no hospital Santa Ângela, em Tangará da Serra.  

Os bandidos serão levados para a Delegacia de Tangará da Serra e autuados em flagrante por roubo qualificado, formação de quadrilha e resistência a prisão. Foram apreendidos com eles três motocicletas, três carretas  carregada com gado, e recuperado um veículo Uno.  

A ação integra a operação da Segurança Pública "Top Five", com o objetivo de  identificar e prender lideranças criminosas que agem em roubos na zona rural. A ação cumpre determinação da Secretaria de Estado de Segurança Pública para redução dos roubos de gado e defensivos agrícolas.  

O delegado regional de Tangara da Serra, Alexandre Morais Franco, informou  quadrilha era monitorada já 3 meses por agir em vários roubos de gado e defensivos agrícolas por toda região do Médio-Norte e também no Oeste de Mato Grosso. "São assaltantes que agem com violência e usam armamento pesado. Eles adentram nas propriedades, rendem famílias e funcionários, separam e carregam o gado em caminhões", pontuou o delegado.  

De acordo com as investigações, pelo menos 22 pessoas integram a quadrilha, sendo que 16 pessoas foram presas, durante as investigações, além dos seis presos nesta quinta-feira e dos dois mortos. Sete bandidos foram presos pela Polícia Civil com uma carga de defensivos agrícolas, avaliada em R$ 500, na cidade de Campo Novo dos Parecis (396 km a Noroeste),no dia 27 de abril. Outros sete membros foram presos pela Polícia Militar, na zona rural de Salto Céu, em uma fazenda onde iriam roubar gados, no dia 9 de maio. 

Em Tangará da Serra, um receptador também foi preso durante as investigações e no dia 27 de maio foi preso Iduínio Lídio da Silva, com um fuzil calibre 30 e 30 munições, que seria entregue ao líder da quadrilha, Quezil Goes de Siqueira, "Cuia", que foi morto na ação desta quinta-feira (04).  

A quadrilha  tem registros de roubos de gados e defensivos em fazendas de Tangará da Serra, Alto Paraguai, Nobre, Rosário Oeste, Campo Novo dos Parecis, Salto do Céu.  

Toda a investigação é presidida pelo delegado Nelder Martins Pereira. 

Novo assalto

Nesta semana, o monitoramento levou os policiais a descobrir que a quadrilha iria cometer novo assalto, em uma fazenda a 40 km do município de Barra do Bugres, nas proximidades do Distrito do Currupira.  

Com ajuda de policiais da Gerência de Operações Especiais (Goe), policiais civis de Tangara da Serra, Nova Olímpia e Barra do Bugres, sob o comando dos delegados Nelder Martins, João Paulo Praisner, e duas equipes do Goe, liderada pelo delegado Guilherme de Carvalho Bertoli, duas carretas e 1 veículo de passeio, foram interceptadas na região do Distrito do Currupira.  

"Havia informação de que eles fariam uma ação neste feriado. Foi formada equipe de  14 policiais com dois delegados de Regional de Tangara e o Goe", informou uma policial do Núcleo de Inteligência de Tangará da Serra.  

De acordo com os levantamentos, o gado roubado iria para região de Tangará da Serra e Jangada. Equipes policiais foram posicionadas em pontos estratégicos das duas localidades para interceptar o carregamento. Duas das carretas foram abordadas na barreira. Uma delas vinha na frente, quando foi parada pelos policiais. O motorista estava na posse de uma pistola 40 e foi preso.  

Entre as duas carretas vinha um veículo Vectra, que servia de batedor, quando percebeu a abordagem da primeira carreta diminuiu a velocidade e dois ocupantes do automóvel fugiram em alta velocidade no carro. O segundo caminhão foi pra cima da viatura da Gerência de Operações Especiais e o motorista atirou contra os policiais, que revidaram atingindo o motorista, que foi a óbito, antes da chegada da ambulância de socorro.  

O primeiro caminhoneiro se entregou e levou os policiais até o local do assalto, onde haviam mais seis assaltantes na fazenda. De acordo com o delegado Alexandre Franco, os bandidos estavam na propriedade deste o final da tarde de quinta-feira, e lá renderam oito pessoas que estavam no imóvel rural, sendo seis adultos e duas crianças. 

"Eles chegam no final da tarde na fazenda, rende as pessoas que estariam na propriedade, separam o gado e prende na curral. Depois ligam para os caminhões fazer o carregamento. Quando o caminhão deixa a propriedade, liberam os reféns e saem da fazenda", explicou o 'modus operadis' da quadrilha. 

Um membro da quadrilha, foi preso na estrada de acesso, quando a equipe policial se aproximava à pé da fazenda, para fazer o cerco à quadrilha. O suspeito Jovanir das Flores Cavalcante foi preso em uma motocicleta, quando deixava o local.  

Sabendo dos reféns, os policiais deixaram as viaturas e se aproximaram a pé da sede da fazenda. A  equipe se dividiu e quando o terceiro caminhão estava saindo do curral conseguiram prender o motorista "Carlinho e prender Frank One Lemes. O suspeito Elson Santos está foragido. 

O líder da quadrilha,  Quezil Goes de Siqueira, "Cuia", foi morto na fazenda. Ele saia com em um veículo Uno, de uma das vítimas, e ao receber voz de prisão,  jogou o carro em cima dos policiais, atirando o mesmo tempo. Foi quando o delegado e o investigador foram feridos. Na troca de tiros o bandido foi morto.

O trabalho continua para prender outros dois foragidos. Entre eles Elson Santos.

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário