06/07/2013 - Ex-vereador fica na mira de revólver e não é assassinado porque arma falhou

O ex-vereador e atual suplente pelo município de Tangará da Serra (240 km de Cuiabá) Melquezedeque Ferreira Soares (PMDB), o “Zedeca”, de 53 anos, registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil daquele município denunciando que sofreu uma tentativa de assassinato na quinta-feira (4) à noite.

Zedeca relatou que, por volta das 23h, a esposa dele foi fechar o portão na frente da casa e foi rendida por dois homens que chegaram armados em uma moto. Usando capacetes na cabeça, eles a levaram para dentro da residência e mandaram que a mulher e a filha dela permanecessem quietas na sala.

Um dos bandidos teria ido até a cozinha, apontado um revólver para Zedeca e puxado o gatilho por duas vezes. Mas, conforme o suplente de vereador, a arma falhou, evitando que ele fosse assassinado. Os homens fugiram em seguida, sem levar nada.

“Eles não entraram na minha casa para roubar, mas para uma vingança ou até para assustar. A princípio quando vi a arma apontada para mim, pensei até que se tratava de uma brincadeira. Moro há anos aqui [em Tangará da Serra] e nunca tive problema com ninguém. Tenho certeza que foi Deus que colocou a mão na arma naquela hora e impediu que ela disparasse”, disse, em entrevista à Rádio Pioneira.

O ex-vereador na legislatura entre 2009 e 2012 disse não saber quem teria interesse em sua morte e quer que a polícia investigue o caso. “Estou decepcionado com essa situação”, comentou.

 

De Sinop - Alexandre Alves