06/12/2013 - Madeireiras do Norte Araguaia buscam se adequar para conseguirem alvará contra incêndio

O setor madeireiro de Mato Grosso ainda busca se adequar à uma lei estadual que estabelece normas de prevenção em casos de incêndio e pânico. Em todo o Estado, são pelo menos 1,6 mil empresas (serrarias, empresas de beneficiamento e depósitos de madeira). Deste total, cerca de 40% estão associadas ao Sindicato das Indústrias Madeireiras do Norte do Estado de Mato Grosso (Sindusmad), sendo que ainda buscam se adequar à lei para que consigam o alvará contra incêndio a partir de janeiro do ano que vem.


De acordo com o sindicato, em Sinop são pelo menos 124 indústrias que já deram inicio ao processo mas ainda precisam se adequar. Para tratar do assunto, haverá assembleia geral no sábado (7), às 10h, no auditório Nereu Pasini, na avenida dos Jacarandás, ao lado do Sindusmad. Caso as empresas não se adequem à lei, ficam impossibilitadas de realizar suas atividades no próximo ano, já que não terão acesso ao alvará.

Foram convocados para a assembleia empresários das cidades de Água Boa, Alto Boa Vista, Bom Jesus do Araguaia, Canabrava do Norte, Canarana, Cláudia, Colider, Confresa, Feliz Natal, Gaúcha do Norte, Itaúba,Luciára, Marcelândia, Nova Nazaré, Novo Santo Antônio, Porto Alegre do Norte, Querência, Ribeirão Cascalheira, Santa Carmem , Santa Cruz do Xingu, Nova Santa Helena, Santa Rita do Trivellato, Santa Terezinha, São Félix do Araguaia, São José do Xingu, Serra Nova Dourada, Sinop, União do Sul, Vera e Vila Rica.

 

Eldoradofm

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário