07/01/2016 - Taques retorna do descanso com foco no equilíbrio fiscal de MT e cumprimento de promessas de campanha

07/01/2016 - Taques retorna do descanso com foco no equilíbrio fiscal de MT e cumprimento de promessas de campanha

O governador José Pedro Taques (PSDB) voltou de um período de descanso, nesta quarta-feira (6), no Palácio Paiaguás, priorizando reuniões internas, com secretários de Estado. O primeiro encontro do retorno ocorreu com o secretário Paulo Zamar Taques, chefe da Casa Civil, para tratar de questões diversas e, também, projetos em tramitação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.
 
Na sequência, o chefe do 
Poder Executivo teve reunião com a sua equipe econômica, no Gabinete do Governador. Os secretários de Estado de Fazenda, Paulo Brustolin; de Planejamento, Marco Aurélio Marrafon; e de Gestão, Júlio Cezar Modesto, seriam os mais cobrados.
 
Pedro Taques trata como questão de honra a manutenção do equilíbrio fiscal do 
Estado, embora a projeção de 2016 seja de agravamento da crise econômica. Em entrevista anterior à reportagem doOlhar Direto, Taques recordou que Mato Grosso estava entre os poucos estados com saúde financeira e que só apresenta tal condição por causa do pulso firme. E, na época, citou que 13 entes federados estavam com dificuldades para fechar as contas de 2015, até mesmo para honrar as obrigações trabalhistas e pagar salários do funcionalismo.
 
Além disso, o governador está focado na busca do cumprimento das promessas de campanha, às quais classifica como “contratos de resultados”, firmado nas urnas com o eleitorado mato-grossense. E a pressão maior está nos setores de saúde, educação e segurança. Taques tem plena consciência de que será cada vez mais cobrados por suas promessas, independente do momento de crise econômica persistir ou não.
 
Basta citar que há menos de duas semanas houve a substituição do secretário de 
Estado de Segurança Pública: Fábio Silvestre Galindo assumiu o posto, em substituição ao promotor de Justiça Mauro Zaque, amigo de longa data do governador. Zaque que retornou ao Ministério Público, onde deve disputar as eleições para o cargo de procurador geral de Justiça.

 

 

Da Redação - Ronaldo Pacheco