17/02/2012 - Pneus de ônibus soltam e causa pânico em passageiros

 

Cerca de 20 passageiros entre adultos e crianças que estavam no ônibus da empresa Verde Transportes que faz a linha Nova Bandeirantes/Alta Floresta passaram um grande susto na tarde da última segunda-feira, 13. Depois de mais de nove horas de viagem, os pneus traseiros do lado esquerdo do ônibus se soltaram e, por alguns metros, o motorista conduziu o veículo arrastando uma das laterais no asfalto até parar no acostamento. O incidente aconteceu logo após o rio Taxidermista, há menos de 10 quilômetros do terminal Rodoviário.

Cansados e aflitos, já que a maioria das pessoas iria viajar no ônibus que sairia de Alta Floresta às 15 horas para a Cuiabá e já haviam perdido o horário devido ao atraso na chegada do ônibus de Nova Bandeirantes, alguns passageiros "entraram em pânico" ao verem um dos pneus que havia se soltado do eixo, passar ao lado do ônibus e depois saltar uma cerca de arame e sumir dentro do mato.

O motorista do ônibus conseguiu parar o veículo a aproximadamente 20 metros de onde os pneus se soltaram. O ônibus estava a cerca de 80 quilômetros por hora já que havia "pegado embalo" na baixada do rio Taxidermista. Mesmo assim, o motorista Reginaldo (Piti) conseguiu manobrar o veículo sem que algo mais grave acontecesse, uma vez que a maior preocupação de todos que estavam no ônibus era a possibilidade do carro tombar.

"Nunca vi isso, meus Deus, quando vi o pneu passar o ônibus fiquei rezando por todos que estavam dentro e para que não passasse ninguém naquele momento", relata a passageira Cleuza Pereira.

Quando tudo estava mais calmo os passageiros desceram do ônibus. Alguns ainda ajudaram o motorista a localizar o pneu que estava no meio do mato. Em seguida, Piti entrou em contato com a empresa Verde Transporte e solicitou que outro ônibus fosse designado até o local para levar os passageiros até o final do destino.

Piti disse que durante os anos de profissão já enfrentou várias dificuldades devido as condições de estradas e até por causa de atoleiros, mas esta é a primeira vez que uma situação destas acontece.

"Foi a primeira vez que isso aconteceu, é estranho porque na última parada que fiz, verifiquei todos os pneus e estava tudo certo, depois não ouvi nenhum tipo de estalos que pudesse ocasionar nisso que aconteceu";

 

de Alta Floresta

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário