07/03/2015 - Governadores assinam carta em apoio a mistura de etanol de 30%

Os governadores dos principais Estados brasileiros produtores de etanol elaboraram nesta quinta-feira (5/3) em Goiânia (GO), uma carta com o intuito de implementar medidas que ajudem o setor sucroenergético, em dificuldades desde a crise do crédito de 2008. Pelo documento, ao qual a Agência Estado teve acesso, são pedidos a reintrodução completa da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), a reinclusão da cadeia sucroenergética como contribuinte do Sistema Indústria, leilões regionais de energia para biomassa, adoção conjunta de diferencial tributário entre as alíquotas ICMS entre etanol e gasolina, entre outros.

A carta também defende que a mistura de etanol anidro à gasolina, que passará de 25% para 27% em 16 de março, seja elevada para 30%. Por fim, o documento defende a manutenção de linhas de crédito às usinas, como a de estocagem de etanol e o Prorenova, e a definição do biocombustível dentro da matriz energética do País.

O encontro foi solicitado pelo Fórum Nacional Sucroenergético e teve a participação dos governadores de Goiás, Marconi Perillo (PSDB); de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB); do Paraná, Beto Richa (PSDB); de Mato Grosso, Pedro Taques (PDT); de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB); e de Alagoas, José Renan Calheiros Filho (PMDB).

"A reunião foi produtiva e demonstra a gravidade da crise e o compromisso dos governadores com o setor. Os governadores se comprometeram a tomar medidas regionais que visem à competitividade do etanol nos Estados, além de atuar junto às suas bases parlamentares para a defesa dos interesses do setor", disse o presidente do Fórum Nacional Sucroenergético, André Rocha.

 

 

  

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário