07/05/2015 - Riva deixa prisão para audiência na Vara de Família, aceita fazer fotos e não comenta situação

O ex-presidente do Legislativo José Riva (PSD), que cumpre prisão preventiva desde 21 de fevereiro sob acusação de desvio de recursos da Assembleia, deixou hoje (6), pela primeira vez, o Centro de Custódia. O social-democrata esteve em audiência na 4ª Vara da Família e Sucessões, no Fórum, presidida pelo desembargador José Vidal.

 

O social-democrata, que  chegou no local algemado e escoltado por agentes do próprio Poder Judiciário,  não aceitou falar com a reportagem. “Podem fotografar à vontade, mas não vou dar nenhuma declaração”, disse, enquanto era conduzido à presença do magistrado Gilperes Fernandes da Silva.  O ex-parlamentar está um pouco mais magro e com olheiras.

 

Riva deveria ter saído do sistema prisional, pela primeira vez, em 22 de abril, quando participaria das audiências de instrução da ação penal originada pela Operação Imperador, que apura suposto desvio de R$ 62 milhões dos cofres da Assembleia. Ele, entretanto, foi dispensado pela juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Santos Arruda.

 

A suposta fraude resultou em acusações de formação de quadrilha e 26 peculatos em concurso material com participação da sua esposa Janete Riva e outras 13 pessoas incluindo  servidores do Legislativo e empresários.

 

Desta vez, Riva foi intimado dentro da prisão e não consegui escapar da audiência sobre a ação de alimentos. O processo foi originada por desacerto no valor da  pensão alimentícia da filha de quatro anos, fruto de relacionamento extraconjugal. 

 

Em ação  judicial, a mãe da criança  já conseguiu obrigar  Riva a pagar a pensão com base na aposentadoria do Fundo de Assistência Parlamentar (Fap) concedida após o término do mandato. O valor pago mensalmente ao ex-deputado chega a R$ 25,3 mil. 

 

 

Jacques Gosch

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário