07/10/2012 - Polícia Civil autua mais de 101 pessoas por crimes eleitorais no interior do Estado

 

Sobe para 101 pessoas autuadas no interior no Estado pela prática de crimes eleitorais. Dezessete são candidatos ao cargo de vereador. Mais de 60 dos autuados responderam termo circunstâncido de ocorrência (TCO) por boca de urna. Os demais foram flagrados transportando eleitores e praticando outros delitos nas cidade.
 
Pela manhã, as delegacias da Polícia Judiciária Civil autuaram mais de 47 pessoas, sendo 30 por boca de urna e arregimentação de eleitores (Artigo 39, parágrafo 5º, inciso II, da Lei 9.504/97), 3 pessoas por transporte irregular de eleitores (Artigo 11, inciso III, combinado com artigo 5º da Lei 6.071/74). Os demais foram conduzidos à Delegacia cometimento de delitos diversos. Todos os detidos responderam termo circunstanciado de ocorrência e foram liberados.
 
Na cidade de Colíder (650 km ao Norte), a delegada Liliane Murata, autuou oito pessoas em termo circunstanciado de ocorrência, por boca de urna. Entre os detidos está o candidato a vereador Odair André, conhecido por Rincão do Celídio Marques, que foi abordado em um veículo com diversos santinhos.  
 
Na madrugada de sábado (06.10), o vice-prefeito, Edson Salgueiro, conhecido o “Polaco Leiteiro”, e o secretário de finanças da Prefeitura Municipal, Wandeley Aparecido Borges da Silva, também foram detido por estarem com material de campanha de um candidato a prefeito da cidade. O material foi encontrado nos veículos dos dois. Eles responderam termo circunstanciado de ocorrência de boca de urna e foram liberados.
 
Na cidade Luciara (1.166 km a Noroeste), os delegados da Academia da Polícia Civil, João Paulo Praisner e Joaquim Leitão Júnior, com equipe de policiais da Delegacia da Polícia Civil e a Polícia Militar, realizaram na noite de sábado (06.10), várias diligências preventivas até a madrugada deste domingo (07.10), para garantir segurança e  tranquilidade no pleito eleitoral.
 
Os policiais vistoriaram diversos pontos da cidade, incluindo aldeias indígenas visando demonstrar a presença da Polícia e, assim, evitar ocorrência de delitos eleitorais no do pleito. Os policiais também fizeram diversas abordagens, de fiscalização da  distribuição de alimentos, compras de votos e transporte irregular de eleitores, além de orientar os cidadão para não consumirem bebidas alcoólicas. “Os trabalhos estão transcorrendo de  maneira positiva pela equipe e a comunidade local”, afirmaram os delegados João Paulo e Joaquim Leitão.
 
 
LUCIENE OLIVEIRA
Assessoria/PJC-MT