07/10/2015 - Governador discute preservação ambiental com instituição internacional

O governador de Mato Grosso, Pedro Taques, e a secretária de Estado de Meio Ambiente, Ana Luiza Peterlini, se reuniram com o diretor executivo da Climate and Land Use Alliance (CLUA), Chris Elliott, para tratar de ações que podem ajudar Mato Grosso a acessar recursos internacionais para preservação ambiental. O encontro faz parte da apresentação do Estado na 21ª Conferência do Clima (COP 21), que acontece em dezembro, na França.

Durante o encontro, o governador relatou ao diretor a atual situação de Mato Grosso. Segundo Taques, o Estado preserva mais de 60% de seu território e tem como meta o desmatamento zero antes mesmo de 2020. Taques destacou que o desafio do Estado é aumentar a produção, ao mesmo tempo que diminui o desmatamento a zero. A ideia, segundo o governador, é trabalhar para que a agricultura chegue as áreas que já estão degradas, mas tem baixa produção para a criação de gados. “Temos o desafio de ajudar a alimentar o mundo e ao mesmo tempo preservar o meio ambiente”, afirmou.

O chefe do Executivo falou ainda que o governo trabalha na criação de um selo para os produtos de Mato Grosso. Segundo ele, a ideia é mostrar que os produtos do Estado são livres de trabalho escravo, trabalho infantil e preservam o meio ambiente. Segundo Chris Elliott, a CLUA está muito satisfeita com a parceria que é desenvolvida no Brasil, por meio de Organizações não Governamentais (ONGs) para preservação ambientação e melhoria das práticas principalmente na pecuária. “O governador tem se demonstrado um grande líder, um líder em potencial e tem muito trabalho a ser feito, já que foram nove meses de trabalho e ainda há muito a ser feito e ele está na direção correta”, destacou.

A secretária de Meio Ambiente, Ana Luíza Peterlini, destacou que o Estado continua buscando recursos internacionais para a preservação ambiental. “Tivermos uma redução, nos últimos dez anos, de mais de 90% da nossa área desmatada. Para continuar avançando nós precisamos buscar parcerias que possam nos ajudar financeiramente ou com projetos que possamos usar em Mato Grosso. Temos muito caminho a perseguir e pra isso nós precisamos dessa parceria, e a CLUA tem sido uma grande parceira nesse processo”, disse.

Ana Luiza destaca que a CLUA é parceira de Mato Grosso para apresentação do Estado no COP 21.

 

 

 

Thiago Andrade

Redação/ Gcom-MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário