07/12/2015 - Corpo encontrado embaixo de ponte é de advogado vítima de latrocínio

A Polícia Militar registrou a morte do advogado identificado como J.V.S.F., de 65 anos, na manhã deste ultimo sábado (5), após seu corpo ter sido encontrado embaixo da ponte Pastor Sebastião, na Avenida das Torres, em Cuiabá. O advogado, que estava desaparecido, teria sido alvo de um latrocínio (roubo seguido de morte), ainda sem suspeitos.

 

De acordo com as investigações, a vítima teria saído de casa na madrugada de sexta (4) para sábado, em um Honda Civic, veículo este que, por ser novo, ainda não fora emplacado. Desde então o advogado não retornou para casa. O que gerou estranheza em sua família, que acionou os oficiais.
 
O Centro Integrado de Operações de Segurança Pública do Estado de Mato Grosso (CIOSP) foi informado por volta de 8:30h da manhã de sábado do aparecimento de um corpo embaixo da ponte Pastor Sebastião, e confirmou se tratar do advogado desaparecido.  Logo a Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) foi acionada para fazer as investigações preliminares.
 
O Instituto Médico Legal (IML) da capital constatou, todavia, que ele sofreu um afundamento no crânio ao se chocar com peças do interior do carro, o que aponta uma possível briga corporal com o suspeito, o DHPP informa ainda que a vítima sofreu enforcamento com cordas plásticas (semelhante às encontradas em cadeiras e braceletes), que culminou em sua morte. Ainda não se sabe por qual razão jogaram o corpo da ponte, mas é possível que os criminosos tenham agido com o intuito de desaparecer com ele, o que no linguajar policial se chama "desova".
 
As investigações trabalham com a hipótese de latrocínio para pagamento de dívida, pois a carteira do advogado desapareceu, bem como 
seu carro, que foi levado para o bairro Pedra 90. Suspeita-se que tanto a morte quanto o roubo do veículo foram cometidos pela mesma pessoa. O veículo foi encontrado pela polícia por volta das 17:30h do mesmo dia com marcas de arrombamento na porta do motorista. O que indica que um terceiro tenha tentado roubar a prova do crime, sem sucesso. 
 
Neste momento o DHPP está procedendo uma perícia no Honda Civic da vítima. Caso se confirme crime de latrocínio, o caso será transferido para a Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos da Capital.  

 

 

 

Da Redação - Paulo Victor Fanaia