08/03/2014 - Dezessete municípios decretaram situação de emergência

Representantes do governo do Estado, prefeituras e o deputado federal Wellington Fagundes (PR-MT) estarão reunidos, na próxima terça-feira (11.02), com o secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Adriano Pereira Junior, em Brasília, para discutir medidas emergenciais para os 17 municípios que já decretaram situação de emergência em Mato Grosso em decorrência das fortes e constantes chuvas que atingem o Estado desde o início de fevereiro.

 

O deputado já enviou ofício ao secretário Adriano Pereira relatando a situação e acredita que, na terça-feira, várias medidas devem ser definidas.

 

O assunto também já foi tratado pelo deputado com o ministro dos Transportes, César Borges, para solicitar urgência na assinatura de um convênio entre o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e o governo do Estado para início imediato das obras de recuperação da BR-174.

 

A rodovia está interditada, deixando isolado o município de Colniza. Todo o tráfego está sendo desviado para a MT-170, que está sobrecarregada.

 

A Defesa Civil do Estado também já foi acionada diante da situação de alagamentos, perda das lavouras e destruição de pontes, além da ameaça de desabastecimento.

 

De acordo com coronel Sérgio De Lamônica, responsável pela Defesa Civil do Estado, em casos de situação de emergência, o prefeito tem 10 dias para apresentar um plano de trabalho, 180 para realizar os investimentos no município e mais 180 para a prestação de contas”, disse De Lamônica.

 

Nesta semana, o deputado esteve reunido com o secretário de Transportes e Pavimentação Urbana, Cinésio Oliveira, também para definir algumas ações para os 17 municípios (Itaúba, Barra do Bugres, Nova Maringá, Confresa, Terra Nova do Norte, Pontal do Araguaia, Nova Guarita, Santa Cruz do Xingu, Santa Terezinha, Ipiranga do Norte, São José dos Quatro Marcos, Nova Olímpia, Reserva do Cabaçal, Colniza, Mirassol do Oeste, Tapurah e Nova Ubiratã).

 

O secretário informou ao deputado Wellington que o governo do Estado está liberando equipamentos para auxiliar, de forma emergencial, na recuperação das áreas interditadas pelas chuvas. No caso específico da BR-174, em Colniza, uma balsa do rio Teles Pires foi dividida em três e transportada para o rio Canamã para fazer a travessia no local onde a ponte caiu. Na sequência, a Setpu deve construir uma ponte de madeira, logo que as águas do rio baixarem para, posteriormente, construir uma ponte de concreto, em convênio com o Estado.

 

Além dos 17 municípios, outros quatro (Nova Canaã do Norte, Carlinda, Juara e Colíder) estão prestes a decretar situação de emergência e oito já enfrentam problemas em decorrência das fortes chuvas (Juruena, Cotriguaçu, Alta Floresta, Nova Bandeirantes, Juína, Cáceres, Aripuanã e Sorriso).

 

Justina Fiori 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário