08/03/2014 - Populares cobram entre R$ 5 e R$ 15 para travessia de barco em município ilhado

O deputado estadual Ezequiel Fonseca, presidente regional do PP criticou duramente o governador do Estado, Silval Barbosa (PMDB), na tarde desta sexta-feira (07), ao constatar o isolamento da população de Colniza, ilhada desde fevereiro, após as águas do Rio Canamã levar a estrutura da ponte que liga o município à capital.
 
O parlamentar recebeu uma denúncia de que foi deslocado ao local dois barcos de procedência privada para realizar a travessia, o valor cobrado por pessoa é de R$ 5 reais e, motocicleta o valor é de R$ 15 reais.
 
O presidente municipal do PP, Manoel Herreira destaca que a situação é de calamidade e que a segunda rota para sair da cidade é através de Cotriguaçu, no entanto, devido às intensas chuvas as estradas estão intrasitáveis devido aos atoleiros.
 
“Não temos como sair da cidade, falta gás, alimentos e, o escoamento da produção está totalmente impossibilitado. Para chegar a Colniza somente por avião”, frisou. Conforme dados do IBGE, Colniza contabiliza 30,8 mil habitantes.
 
Popularmente conhecido como Manoel da Barateira, o municipalista pediu ao deputado para que viabilize junto ao governo medidas urgentes com intuito de minimizar o transtorno vivenciado pela população.
 
A prefeitura municipal protocolou um documento na Defesa Civil Estadual para que seja realizada uma analise no local. O prefeito, Assis Raupp (PMDB), também entrou em contato com o Denit do Estado de Rondônia solicitando uma ponte de ferro através de um convênio com o Exercito Brasileiro.
 
Adrielle Piovezan

Comentários

Data: 09/03/2014

De: HH....

Assunto: vergonha

desgoverno e o Silval ainda quer senador kkkkkkkkkkkkk

Novo comentário