08/06/2013 - Ex-marido de juíza tem prisão decretara pela Justiça; enfermeiro é o único suspeito

O juiz Pedro Dani Benetti, da comarca de Alto Taquari (479 quilômetros de Cuiabá), decretou a prisão preventiva do enfermeiro Evanderly de OIiveira Lima, principal suspeito de matar a ex-mulher, a juíza Glauciane Melo, 42, dentro do Fórum local. 

O assassinato aconteceu no final da manhã de sexta-feira (7). Benetti destacou que existem indícios suficientes de autoria e materialidade do crime por parte do acusado e a prisão preventiva é necessária para a garantia da ordem pública, devido ao abalo social causado após o assassinato da magistrada. 

O enfermeiro fugiu a pé após o crime, segundo as informações de funcionários do Fórum. Na fuga, o suspeito abandonou o revólver de calibre 38 usado para deflagrar dois tiros na cabeça da juíza. 

O Ministério Público Estadual informou que a magistrada estaria recebendo ameaças do ex-marido, do qual se separou em dezembro.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, toda a região está cercada, para evitar que o acusado, ex-marido da vítima, fuja. Policiais civis e militares de toda a região foram deslocados para o município de Alto Taquari para auxiliar nas buscas, que conta com o apoio do Bope. A Polícia Rodoviária Federal também presta suporte na operação.

O corpo da magistrada foi velado na manhã de sábado (8), das 7h às 9h30, no Plenário 1 do Tribunal da Justiça de Mato Grosso. Após o velório, o corpo foi levado para 
Belo Horizonte (MG) e em seguida para a cidade Conselheiro Lafayete, cidade natal da magistrada.

 

Da Redação - Katiana Pereira

COMENTÁRIOS

Data: 09/06/2013

De: denise

Assunto: juiza

esse mostro tem que apodrece na cadeia tira a vida de uma mulher,indefesa,alegre como a gente pode ver.covarde....eu nem conheço mais meus sentimentos a toda familia...

Novo comentário