08/07/2011 – 09h:10 Mochila com suprimentos do bando que tentou assaltar Banco em Paranatinga é apreendida

A Polícia de Paranatinga (373 km ao Sul) acredita que parte do bando que tentou arrombar o cofre da agência do Banco do Brasil, na noite de segunda-feira (04.07), ainda esteja escondida na mata da região. Durante a tentativa de assalto foram efetuados diversos disparos de fuzil contra policiais militares. Na tarde de quarta-feira (06.07), policiais civis apreenderam quatro mochilas com suprimentos alimentares, além de roupas, munições, lanterna, combustível e cigarros.

 

Uma equipe da Polícia Civil do município se defrontou com parte dos suspeitos, em uma vicinal que dá acesso ao distrito de Água Limpa. A equipe composta por oito policiais retornava de uma diligência em uma comunidade, em dois veículos descaracterizados, quando se deparou com uma ponte bloqueada.

 

Os policiais desceram dos veículos em formação defensiva, e ao averiguarem a situação, se depararam com um homem encapuzado, portando um fuzil, debaixo da ponte, momento em que receberam disparos de fuzis vindos de outras direções.

 

Os policiais ficaram no local por cerca de 30 minutos revidando com tiros a ação dos criminosos, que acabaram recuando, abandonando quatro mochilas com suprimentos alimentares, além de roupas, munições, lanterna, combustível, cigarros. "Após o cessar fogo dos criminosos, fizemos uma contenção no local, enquanto outra equipe retornou para buscar apoio", disse o delegado Marcos Ferreira.

 

Foram deslocados para a região cerca de oito viaturas da Polícia Militar, além de um helicóptero. "Nossa ação foi importante, pois acabou frustrando um plano de fuga dos assaltantes, que provavelmente estão embrenhados no mato, sem suprimentos", concluiu o delegado.

 

A Polícia Civil deixou a área. Policiais militares continuam o cerco contra os assaltantes nas imediações. A quadrilha que tentou assaltar novamente o banco de Paranatiga é composta de pelo menos nove integrantes e teria se dividido para fugir do cerco policial.

 

Assessoria/PJC-MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário