08/07/2015 - Presos postam fotos de dentro da Penitenciária Central do Estado

08/07/2015 - Presos postam fotos de dentro da Penitenciária Central do Estado
Presos da Penitenciária Central do Estado (PCE), localizado no bairro Pascoal Ramos, em Cuiabá, estão utilizando celulares para postar fotos na rede social Facebook. 

Segundo uma reportagem publicada na segunda-feira (6) pelo site "O Globo", os detentos também estariam fumando maconha dentro da unidade prisional. 

Ainda conforme a reportagem, um dos presos teria enviado, de dentro do presídio, até flores para a namorada, além de R$ 750. 

Segundo a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), ainda na segunda-feira foi realizada uma revista dentro da Penitenciária. 

Conforme a Sejudh, foram encontrados diversos celulares, inclusive nas celas dos detentos que publicaram as fotos nas redes sociais. 

A fragilidade do sistema prisional brasileiro pode ser constatada nas redes sociais. Em Mato Grosso, detentos publicaram fotos recentes no Facebook com celulares da mão e, aparentemente, fumando maconha.

Um dos presos é Rodrigo Santana, que aparece com aparelho de celular acompanhado de outros dois detentos. A Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) confirmou que Rodrigo cumpre pena na Penitenciária Central do Estado (PCE), no bairro Pascoal Ramos, em Cuiabá (MT).

Na foto com os celulares publicada no dia 2 de junho, o detendo escreve: “ Não existe nada que pague a liberdade e nem tortura mais cruel do que SAUDADE”. O colega ao lado aparece também com um aparelho e fones de ouvido.

“Se o barato é louco e o processo é lento. No momento, deixa caminhar contra o vento”, diz um dos post rimado, publicado em 3 de julho, em que os presos aparecem fumando “viajando para a terra do Bob Marley”.

Ao que tudo indica, as fotos foram postadas por meio dos aparelhos celulares. De acordo com a Sejudh, a penitenciária possui bloqueadores de celular que estão em fase teste e ações dentro do presídio, como revistas, são periódicas. 

O órgão informou que também que é feito monitoramento na unidade prisional e nas redes sociais por um grupo de inteligência. Será aberto um procedimento administrativo disciplinar para apurar o caso.

Ainda segundo informações, um dos presos teria enviado até flores para a namorada de dentro do presídio junto com R$ 750,00. Também existem denúncias de golpes de estelionato que são aplicados pelos detentos.
 
 

Thaiza Assunção 

Da Redação

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário